Singapura confirma que não vai 'banir' as criptomoedas, não existem 'riscos'

O vice-primeiro ministro de Cingapura, Tharman Shanmugaratnam, emitiu um novo comentário sobre o compromisso do governo de "não proibir" as criptomoedas como parte de seus planos regulatórios.

Em uma série de quatorze declarações publicadas segunda-feira, 5 de fevereiro em resposta a perguntas feitas pelos membros do parlamento terça-feira, Tharman Shanmugaratnam, vice-primeiro ministro e ministro encarregado do órgão regulador da Autoridade Monetária de Cingapura (MAS), confirmou uma ampla política de transferência de criptomoedas para o futuro.

"...(MAS) tem estudado de perto esses desenvolvimentos e os riscos potenciais que eles colocam. A partir de agora, não há nenhum caso forte para proibir o comércio de criptomoedas aqui," disse o vice-ministro.

"Mas estaremos sujeitando os envolvidos como intermediários aos nossos regulamentos contra a lavagem de dinheiro. E vamos continuar destacando para os cingapurianos que eles poderiam perder suas camisas quando eles investem dinheiro em criptomoedas."

Como o Japão, a Cingapura tem se destacado como um ambiente permissivo tanto para as criptomoedas quanto para a inovação Blockchain nos últimos anos.

Em contraste com a China e Indonésia, a cidade-estado preferiu a Blockchain em particular como parte de sua tentativa de se tornar um centro global para a tecnologia.

Dirigindo-se à disparidade entre Cingapura e seus vizinhos, Shanmugaratnam observou que os volumes envolvidos eram comparativamente pequenos e a exposição ao sistema financeiro era insignificante.

"Por enquanto, a natureza e a escala do comércio de criptomoedas em Cingapura não representam riscos para a segurança e integridade do nosso sistema financeiro", continuou.

"...Além disso, as conexões entre o comércio de criptomoedas e o sistema financeiro de Cingapura também não são significativas no momento. O sistema bancário de Cingapura não tem nenhuma exposição significativa (sic) a entidades globais e locais que lidam com criptomoedas. Portanto, não temos preocupações de risco sistêmico mais amplos em relação às criptomoedas."

No mês passado, o diretor-gerente da MAS, Ravi Menon, pareceu otimista com o futuro dos criptos quando ele divulgou na mídia dizendo que ele esperava que os recursos e sua tecnologia subjacente sobrevivessem a um grande acidente.