Presidente e CEO da Samsung SDS: Blockchain pode melhorar produtividade na indústria

O presidente e CEO da Samsung SDS - uma subsidiária de TI e consultoria do conglomerado de tecnologia sul-coreano Samsung Group - disse que a blockchain pode melhorar a produtividade na indústria de manufatura. Os comentários do presidente e CEO Hong Yuan Zhen foram reportados pela agência de mídia local Sina Technology News em 26 de março.

A Sina reporta que o executivo deu essa declaração durante a "Reunião Anual do Fórum Boao para Ásia 2019", que está sendo realizada em Boao, na província chinesa de Hainan, entre 26 e 29 de março.

Durante um fórum dedicado ao desenvolvimento de recursos de dados, Hong Yuan Zhen relatou ter ressaltado os ganhos de produtividade que a análise e a previsão de dados em tempo real podem trazer em conjunto com a tecnologia blockchain:

"Em todo o processo de gerenciamento da cadeia de suprimentos, a comunicação é muito importante, os dados precisam ser coletados e, através de blockchain e IA, podemos melhorar os processos e aumentar a confiança para podermos compartilhar melhor as informações, para que um processo saudável seja estabelecido."

O executivo afirmou ter acreditado que a digitalização é mais do que um processo meramente técnico e que a blockchain fornece não apenas suporte técnico, mas representa um novo conceito e fornece a base para novas soluções.

Conforme reportado, um funcionário da Samsung revelou no mês passado que os novos smartphones da série Galaxy S10 da empresa incluem funções de carteira para Ethereum (ETH), Bitcoin (BTC) e outros dois tokens, um dos quais supostamente dá suporte ao primeiro aplicativo descentralizado de parceiros do telefone.

Os boatos e o sigilo haviam anteriormente obscurecido as notícias de possíveis integração de cripto e blockchain para os novos telefones da Samsung. Em dezembro de 2018, a Samsung havia descartado a ideia de uma carteira cripto integrada, classificando-os como “boato e especulação”. Em janeiro, fotografias vazadas do novo smartphone sugeriram que o Galaxy S10 suportaria uma carteira Ethereum.

A subsidiária da Samsung SDS já havia entrado no espaço do blockchain por meio de uma parceria com o grande banco holandês ABN AMRO em um projeto piloto para usar a tecnologia para remessas. No verão de 2018, a Samsung SDS lançou sua própria plataforma blockchain para negócios relacionados a finanças, bem como uma implementação adicional de blockchain que tem como alvo o setor de logística.