Antes negada pela Samsung, carteira Ethereum aparece em supostas imagens vazadas do Galaxy S10

Imagens supostamente retratando o próximo smartphone Samsung Galaxy S10 e que mostram um aplicativo chamado “Samsung Blockchain Keystore” apareceram no Twitter em 23 de janeiro.

As imagens foram vazaram por Benjamin Geskin, uma pessoa que foi definida como "vazador móvel em série" pelo site de notícias MacRumors, depois que ele vazou fotos do iPhone X Plus. As fotos reportadas como vazadas apresentam apenas uma opção de carteira Ethereum (ETH) na lista de “criptomoedas suportadas”.

Mesmo que essas imagens retratem software real que estará presente no próximo smartphone, ele poderá ganhar suporte a outras criptos, visto que o desenvolvimento continua antes do lançamento. A Samsung não respondeu ao pedido de comentários da Cointelegraph até o momento desta publicação.

O smartphone em questão aparentemente está sendo fortemente anunciado pela empresa com uma campanha publicitária com banners informando texto preto simples sobre fundo branco em Paris. A operação está se desenvolvendo para o evento de lançamento do smartphone, com um simples outdoor com o texto "20 de fevereiro", que é a data do evento. Outro diz "o futuro se desdobra".

O vazamento aparentemente confirma os rumores de que a Samsung planeja oferecer uma carteira fria de criptomoedas neste smartphone, uma adição que havia sido negada em dezembro do ano passado. Além disso, como a Cointelegraph informou no mesmo mês, a Samsung solicitou uma marca registrada no Reino Unido para uma carteira de criptomoedas.

Entretanto, após o pedido de marca registrada mencionado acima, um executivo sênior da Samsung disse em entrevista à revista de computação JAX que a descentralização é um fenômeno mais importante do que blockchain.