Samsung diz que relatórios de carteira no Galaxy S10 são "rumores e especulação"

A Samsung refutou rumores de que tem planos de oferecer uma carteira com criptomoedas no seu smartphone Galaxy S10, em comentários à Cointelegraph em 11 de dezembro.

O conglomerado de tecnologia transnacional com sede na Coreia havia registrado recentemente na UE três marcas para software blockchain - e criptomoeda - em 10 de dezembro. Como relatado pelo site de compartilhamento de notícias da comunidade SamMobile da Samsung hoje, 11 de dezembro, os pedidos de marca fazem parte de supostos planos de oferecer uma carteira cripto a fria no smartphone Galaxy S10, mas isso sugestão foi rapidamente refutada pela Samsung em correspondência privada com a Cointelegraph:

“Infelizmente, não podemos fornecer nenhuma informação, pois o que se segue é boato e especulação.”

Os três pedidos de marca registrada na UE aparecem em pesquisas no site do Escritório da Propriedade Intelectual da União Europeia (EUIPO) e são intitulados "Blockchain KeyStore,” “Blockchain key box” e “Blockchain Core”, respectivamente.

Todas as três marcas foram registradas sob a categoria de marca registrada de “Smartphones; Aplicativos de software para uso com dispositivos móveis; Plataformas de software para computadores; Requerimento”, mas revela poucos detalhes sobre os serviços ou aplicativos propostos.

A SamMobile havia "confirmado" exclusivamente que as marcas registradas são parte do desenvolvimento de uma carteira proprietária da Samsung, que "pode ​​ser lançada" com o smartphone Galaxy S10 da empresa. Notavelmente, uma notícia prévia “exclusiva” da SamMobile dois anos atrás –– que alegou que a Samsung trocaria o fone de ouvido de 3.5mm de seu modelo Galaxy S8 –– provou-se como não verdadeira.

Como publicado anteriormente, a fabricante taiwanesa de eletrônicos de consumo HTC anunciou o lançamento do “primeiro telefone blockchain nativo”, em maio, com notícias esta semana de que o navegador descentralizado “Brave” será o navegador nativo do smartphone blockchain da empresa, conhecido como “HTC Exodus 1”.

A Samsung SDS –– subsidiária de TI e tecnologia do conglomerado –– já fez incursões no espaço do blockchain por meio de uma parceria com o grande banco holandês ABN AMRO em um piloto para usar a tecnologia para remessas. Neste verão, a Samsung SDS lançou sua própria plataforma blockchain para negócios relacionados a finanças, bem como uma implementação adicional de blockchain que tem como alvo o setor de logística.