Ripple contrata ex-executivo de HSBC e CIT como Conselheiro Geral após hiato de cinco meses

A rede de pagamentos blockchain Ripple anunciou que contratou um ex-conselheiro geral do HSBC para supervisionar seus serviços jurídicos e de conformidade, em um comunicado à imprensa datado de 30 de janeiro.

A Ripple, que não conta com um conselho geral próprio desde setembro do ano passado, utilizará a expertise de Stuart Alderoty para se embrehar pelo território jurídico associado a suas operações, incluindo as que envolvem sua criptomoeda associada XRP.

A nomeação chega em um momento crucial para a Ripple, que está enfrentando uma ação consolidada de consumidor sobre o desempenho do XRP.

"À medida que continuamos a trabalhar com instituições financeiras e reguladores em todo o mundo para enfatizar a importância de promover a inovação e proteger os consumidores, não consegui pensar em uma contratação melhor para uma posição de liderança na Ripple e para nossa equipe jurídica global do que Stuart", afirma Brad Garlinghouse, CEO da Ripple, em comentário no comunicado de imprensa, continuando:

"Ele traz um nível de experiência e especialização que será vital para apoiar não apenas o crescimento da Ripple, mas o crescimento do setor como um todo".

Alderoty se une à empresa blockchain vindo da instituição financeira CIT, onde atuou como vice-presidente executivo, conselheiro geral e secretário corporativo.

O XRP constituiu um ponto de discórdia entre a Ripple e o setor de criptomoedas mais amplo desde que Garlinghouse e outros executivos deram declarações incertas sobre o relacionamento da empresa com o token.

Embora o processo se concentre na venda de títulos não registrados, a controvérsia também se concentrou em torno do verdadeiro valor de mercado do XRP.

No início deste mês, a empresa de análise Messari divulgou uma pesquisa na qual afirma que o valor de mercado do XRP poderia estar sendo superestimado em bilhões de dólares. Após a publicação, o fundador da Messari, Ryan Selkis, alegou nas redes sociais que ele havia recebido diversas ameaças de morte de fontes evidentemente pró-Ripple.