CEO da Ripple Brad Garlinghouse diz que a JPMorgan Coin 'erra o ponto' com as cripto

 

O CEO da Ripple (XRP) Brad Garlinghouse disse que o recém-anunciado ativo digital do banco norte-americano JPMorgan Chase “erra o ponto” com as criptomoedas, de acordo com tweet publicado em 14 de fevereiro.

Como anunciado, a JPMorgan Chase apresentou sua JPM Coin baseada em blockchain ontem, dizendo que o ativo será usado inicialmente para aprimorar processos em operações selecionadas. Logo depois do anúncio, Garlinghouse respondeu no Twitter:

“Como previsto, os bancos estão voltando suas atenções às criptos. Mas esse projeto da JPM erra no ponto - introduzir uma rede fechada nos dias de hoje é como lançar a AOL depois do IPO do Netscape. Dois anos depois, moedas bancárias ainda não são a resposta.”

O CEO relacionou seus comentários a um artigo anterior que ele escrevey dois anos antes, criticando a perspectiva das moedas digitais emitidas por bancos - o que ele chama de bank coins. Em seu artigo, Garlinghouse diz que estes projetos são mal orientados e inevitavelmente culminariam em "um cenário de moedas ainda mais fragmentadas do que a gente tem hoje”:

“Se bancos de diferentes grupos de ativos digitais querem fazer transações com outros, eles terão que criar mercados entre seus ativos digitais únicos ou negociar entre seus ativos digitais e uma moeda em comum. Que bagunça!”

De fato, como noticiado, a JPMorgan confirmou que a o JMP Coin terá foco inicial em pagamentos internacionais de grandes coorporações, ajudando a acelerar transações que hoje demoram um dia ou mais através de opções como o SWIFT — com uma área de atuação similar à da Ripple.

Garlinghouse também voltou suas críticas às ambições de suplantar a Ripple na rede global bancária SWIFT, comentando que “o que todos estamos fazendo no dia a dia de fato é cuidar do SWIFT.”

Um artigo de hoje da Bloomberg cita diversas figuras do mercado que argumentam que o JMP Coin arrisca tornar-se uma ameaça, invadindo o território da Ripple— o mercado de pagamentos internacional para bancos e empresas.

Um expert da indústria argumentou que “o projeto da JPM é muito mais evolucionário que revolucionário - eles estão utilizando uma tecnologia privada e permitida de blockchain chamada Quorum, que é mais próxima do Google Sheet que do Bitcoin. O projeto está claramente competindo diretamente com o Ripple Labs e sua moeda centralizada XRP.”

Finalmente, diferentemente da Ripple, o JPMorgan Chase desenvolveu seu ativo como uma stablecoin atrelada ao dólar americano — ao que um outro comentarista argumentou que poderia ser um peso para atrair instituições financeiras, que poderiam evitar uma unidade de câmbio volátil para liquidações e pagamentos.

Como Garlinghouse também notou, a iniciativa do JPMorgan Chase representa uma mudança de postura: o CEO do banco Jamie Dimon é conhecido por ter condenado abertamente o Bitcoin chamando-o de “fraude”. Mais tarde, Dimon negou seu antagonismo em entrevista à Cointelegraph no Fórum Económico Mundial no ano passado.