Ripple CEO: Bitcoin e XRP não são concorrentes — eu sou do BTC

O Bitcoin (BTC) e o XRP, terceira maior moeda em valor de mercado, não são concorrentes, afirmou o CEO da RippleBrad Garlinghouse , em uma entrevista para a Fortune em 20 de junho.

Na entrevista, Garlinghouse descreveu a principal diferença das duas importantes criptomoedas, argumentando que o Bitcoin é uma reserva de valor ou "ouro digital", enquanto o XRP é uma "moeda-ponte" que permite uma solução eficiente para transferências de fiduciário para fiduciário.

Como tal, Garlinghouse citou a diferença entre Bitcoin e XRP em termos de custos de transação, alegando que o Ripple pode fazer uma transação por uma pequena fração de um centavo enquanto uma transação de Bitcoin custa em média US$ 2,30.

No entanto, tal diferença "não significa que o Bitcoin vai falhar ou algo do tipo", observou o CEO da Ripple, afirmando que ele "não os vê como competidores".

Garlinghouse expressou confiança de que não haverá uma única criptomoeda para “a todos governar”, implicando que cada criptomoeda deve provar um certo caso de uso.

Garlinghouse declarou:

"Eu tenho Bitcoin, sou muito do Bitcoin. Eu acho que o Bitcoin é uma reserva de valor e as pessoas o seguram por isso."

Na entrevista, o CEO da Ripple também expressou sua postura em relação ao atual ambiente nos mercados de cripto, apontando que há “muita bobagem no mercado de blockchain e cripto” e muitas vezes é difícil para a indústria separar o sinal do mercado do "barulho."

A esse respeito, Garlinghouse falou do hype da mídia em torno do Libra, criptomoeda recentemente divulgada oficialmente pelo Facebook, que deve ser lançado no primeiro semestre de 2020. Especificamente, o executivo da Ripple citou um título de artigo recente da CNBC “Facebook lança criptomoeda”, argumentando que o Facebook na verdade não lançou nenhuma criptomoeda até agora, mas acaba de anunciar sua intenção de fazê-lo daqui a um ano. Anteriormente, Garlinghouse considerou que um projeto de criptomoeda do gigante bancário norte-americano JPMorgan Chase "não tinha sentido".

Recentemente, a Ripple firmou parceria com a MoneyGram, importante serviço de transações monetárias, para desenvolver pagamentos transnacionais, bem como liquidações cambiais com moedas digitais. Como parte da colaboração, a MoneyGram está habilitada a sacar US$ 50 milhões da Ripple em troca de ações.