Ripple investirá até US$ 50 milhões na MoneyGram após nova parceria

A MoneyGram firmou uma parceria estratégica com a Ripple , uma empresa de pagamentos baseada em blockchain , de acordo com um comunicado de imprensa em 17 de junho.

Como parte do acordo de dois anos, as duas empresas se tornarão parceiras em pagamentos transnacionais e também em acordos de câmbio com ativos digitais (remessa). Como parte do acordo, a MoneyGram poderá sacar US$ 50 milhões de dólares da Ripple em troca de ações.

A MoneyGram supostamente usará o produto de liquidez xRapid da Ripple, que permite que o dinheiro seja enviado em uma moeda e liquidado instantaneamente na moeda de destino. Ao usar o token XRP da Ripple para tais transferências, o xRapid pode resolver essas transações com mais rapidez do que com moedas fiduciárias ou outros ativos digitais importantes. O Presidente e CEO da MoneyGram, Alex Holmes, disse:

"Por meio do produto xRapid da Ripple, teremos a capacidade de liquidar instantaneamente fundos de dólares dos EUA em moedas de destino 24 horas por dia, 7 dias por semana, o que tem o potencial de revolucionar nossas operações e simplificar drasticamente nosso gerenciamento de liquidez global."

Segundo seu site, a MoneyGram é a segunda maior empresa de pagamentos do mundo, operando em mais de 200 países. Grande parte dos negócios da MoneyGram estão no mercado global de remessas, cujo valor é estimado em US$ 600 bilhões.

Em março, o Banco Federal da Índia (IFB), um banco privado comercial, fez uma parceria com a Ripple para usar sua rede para remessas internacionais. A parceria foi parte de uma iniciativa para aplicar novas tecnologias à rede de remessas da IFB, tendo também lançado duas plataformas nos Emirados Árabes Unidos para fazer pagamentos à Índia.

No início deste mês, a Ripple lançou um escritório brasileiro com o objetivo de expandir em toda a América Latina . Luiz Antonio Sacco, ex-CEO da subsidiária brasileira do fornecedor global de soluções de garantia The Warranty Group, irá liderar o novo escritório.