Metrô do Rio de Janeiro aceita pagamentos em Bitcoin com cartão Visa via NFC

O sistema de metrô da cidade do Rio de Janeiro pode ser pago com Bitcoin por meio de uma intregração entre uma fintech brasileira e a gigante mundial de cartões, Visa, conforme noticiou em 01 de agosto o portal CriptoFácil

Diferente de cidades como São Paulo, no Rio de Janeiro, é possível pagar o sistema de metrô por meio de cartões de crédito da bandeira Visa equipados com a tecnologia NFC, que permite pagamentos por aproximação. Desta forma, por meio de uma integração entre a fintech que opera com criptomoedas foi possível realizar o pagamento. A operadora de metrô do Rio receberá o valor em reais.

Como reportou o Cointelegraph. a solução da fintech Alterbank, que possibiliou o pagamento no Rio, é uma parceria com a BitGo, BitPreço e PagCripto. Nas transações nacionais não há taxas, no entanto, transações internacionais terão incidência de taxas e IOF, como num cartão "convencional". Isso acontece pois, mesmo usando criptomoedas, tecnicamente a transação é feita em fiat.

Soluções como a demonstrada pela reportagem têm sido desenvolvidas por diversas empresas no Brasil e, tanto o setor público quando o privado, estão ampliando a transição para a economia digital e ampliando as formas de pagamento aceitas em seus negócios.

Em Fortaleza, os usuários do sistema de transporte complementar da cidade, até o final de 2019, poderão pagar seu transporte com Bitcoin e programas de milhagem. Segundo a Cooperativa dos Transportes Autônomos de Passageiros do Estado do Ceará (Cootraps) a iniciativa busca reduzir custos e trazer mais usuários com a iniciativa.

De acordo com a Cootraps, os passageiros não precisarão da interferência do motorista para efetuar o pagamento: no caso dos cartões bancários, o pagamento pode ser feito pelo sistema de aproximação, enquanto no caso de Bitcoin e de programas de milhagem, o pagamento será feito através de uma aplicação no smartphone, que gerará um QR Code para uso na confirmação da viagem.

Já uma das principais exchanges de criptomoedas do mundo, a Coinbene, anunciou o lançamento de um cartão pré-pago, que funciona com a bandeira da Mastercard e pode ser carregado com BitcoinEthereum e outras 210 criptomoedas entre tokens stablecoins.

O cartão estará disponível no Brasil a partir de setembro e é uma parceria da CoinBene com a aQUI! Card. O cartão, segundo a empresa, será internacional e portanto será aceito para pagar por produtos e serviços em qualquer lugar do mundo que permita pagamentos com a Mastercard. Enquanto o cliente paga usando criptomoedas, na outra ponta, o comerciante recebe em fiat.

Outra solução já em operação no Brasil permitem que Bitcoin, criptomoedas e até stablecoins lastreadas em reais sejam 'sacadas' diretamente nos caixas eletrônicos de bancos tradicionais no Brasil e em outros lugares do mundo.

Recentemente, a startup de criptomoedas PundiX, também anunciou uma importante parceria para impulsionar a adoção de criptoativos e realizou um acordo com a gigante mundial, Sansung que integrará o aplicativo XWallet à sua Samsung Blockchain Wallet nos aparelhos S10, o modelo mais novo da empresa.

“Os usuários do Samsung Galaxy S10 podem mover criptomoedas armazenadas na Samsung Blockchain Wallet para o XWallet, que podem ser usadas como uma conta corrente para transação de criptomoedas  integradas com o ecossistema de pagamentos globais da Pundi X.”

Atualmente, o XWallet suporta criptomoedas como Bitcoin ( BTC ), Ethereum ( ETH ), Binance Coin (BNB), KuKoin Shares (KCS), NEM (XEM), KNC, Qtum (QTUM), bem como tokens nativos da Pundi X NPXS e NPXSXEM.

De olho neste mercado de pagamentos digitais o Google, também mira o mercado brasileiro e, como reporta a Folha de São Paulo, em visita a São Paulo nesta semana, o executivo à frente da área global de pagamentos da multinacional, Caesar Sengupta, afirmou que a companhia vai trabalhar junto com instituições financeiras e alinhada ao Banco Central para “ajudar a digitalizar a economia de forma rápida e segura”.

“Não é uma surpresa que as transações financeiras serão digitais. É muito mais eficiente e os governos estão pressionando para isso. A principal mudança dos próximos dez anos será na área de pagamentos”, afirma Sengupta

Como reportou o Cointelegraph, a empresa de empréstimos instantâneos cripto Nexo e a corporação internacional de sistemas de pagamento MasterCard estão lançando em conjunto um cartão de crédito de criptomoeda.

A Nexo afirma que o Nexo Card é o primeiro cartão do mundo que permite que os usuários gastem o valor de sua criptomoeda direto sem precisar antes 'converter' para fiat como fazerm as outras soluções.Além disso, o cartão não têm taxas anuais ou mensais, nem de câmbio.