Rede Globo aponta que Polícia investiga mais uma suposta pirâmide de Bitcoin depois de denúncias no Distrito Federal

A Rede Globo, por meio da TV Globo Brasília, destacou que a Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos está investigando as ações da VikTraders, suposta pirâmide financeira baseada em Bitcoin e criptomoedas que teria lesado diversos clientes em todo o Brasil.

Segundo a publicação a Polícia Civil recebeu um grupo de clientes da empresa, que prometia rendimentos de até 3% afirmando realizar diversas operações com Bitcoin e criptomoedas, no entanto, assim como em outros casos, a empresa começava a pagar os supostos rendimentos mas, depois de um tempo, os saques passavam a enfrentar problemas.

A VikTraders não tem autorização da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil, CVM, para atuar no mercado nacional oferecendo investimentos. Desta forma, atuando irregular no Brasil, a autarquia abriu um Processo Administrativo para investigar as operações da empresa.

No relato dos moradores do Distrito Federal que procuraram a polícia, investidores afirmam ter aplicado valores altos na empresa. Um investidor, que preferiu não se identificar disse que chegou a investir cerca de R$ 100 mil reais na empresa.

Ja a advogada Naiara Baldanza, segundo a reportagem teria investido cerca de R$ 50 mil, “Como as pessoas começavam a lucrar, elas percebiam que o investimento poderia ser viável, e acabavam vendendo carros e imóveis. Tem advogado, médico, juiz, policial.. pessoas de todas as classes sociais envolvidas. Esse tipo de crime é feito de uma forma bem planejada, existem pessoas que são laranjas", alegou.

Como mostrou o Cointelegraph, os atrasos nos pagamentos da VikTraders começaram já em julho, quando a empresa alegou que passava por alguns problemas e por isso os saques, que antes eram efetivados em até 72 horas, passariam por um tempo maior até serem confirmados. Contudo os dias viraram meses e clientes passaram a procurar a justiça em busca de uma solução.

Nas redes sociais, são diversos os relatos de investidores supostamente lesados pela empresa. Já no site Reclame Aqui, são cerca de 53 reclamações contra a VikTraders, nenhuma respondida.

"Fiz um investimento na Vik trader e de repente ela parou e ainda cobrou taxas do robô. Pedi meu dinheiro de volta mas até agora nada. Não respondem mas nem os emails", disse um investidor de Lagoa Verde, Maranhão.

Já outro investidor do Rio de Janeiro relata mais de 5 meses de atraso em sua solicitação, "Entrei no sistema de investimento da empresa Vik Traders , em criptomoedas. A empresa bloqueou todos os valores de investimento e saques. De forma que não consigo retirar o meu dinheiro fazem 5 meses", disse.

A Polícia do Distrito Federal disse que vai investigar o caso que também já teria chegado ao Ministério Público.

Como noticiou o Cointelegraph, em outro caso de Bitcoins bloqueados, um usuário da AnubisTrade, relatou ter conseguido sacar cerca de 0.0065 Bitcoins  que teriam sido transferidos para o endereço de Bitcoin externo as plataformas, indicado pelo usuário na exchange Binance. O valor representaria parte da solicitação do usuário.

Confira mais notícias