Polícia dos EUA prende golpistas da BitClub, a 'Minerworld da China' que operava com mineração de Bitcoin

As autoridades americanas anunciaram a prisão de três pessoas, Matthew Brent Goettsche, 37, Jobadiah Sinclair Weeks, 38, e Joseph Frank Abel, 49, acusados de serem os operadores de um esquema fraudulento que enganava investidores afirmando realizar operações com mineração de Bitcoin na China.

Segundo informações divulgada pela autoridades a BitClub operava desde 2014 com táticas similares usadas pela suposta pirâmide financeira brasileira, Minerworld que também afirmava realizar operações de mineração na China e também no Paraguai.

Assim como a brasileira, a BitClub usava de táticas de marketing multinível para angariar novos clientes e também anunciava premiações entre outras bonificações. Contudo as similaridades não param por ai.

A BitClub também realizava operações reais de mineração e possuía equipamentos na China fazendo mineração de Bitcoin, assim como a empresa brasileira acusada de pirâmide financeira, contudo a lucratividade era manipulada para parecer que a atividade era realmente lucrativa quando,na verdade, as 'farms' e equipamentos funcionam somente como uma estratégia de marketing para atrair novos investidores.

Os três operadores americanos foram presos e estão sendo acusados ​​de conspiração, afirmou o procurador dos EUA Craig Carpenito em Nova Jersey. No  em comunicado. Mais dois réus, cujos nomes não foram divulgados, permanecem em liberdade.

Especialista em criptomoedas já vinham alertando a muito tempo sobre as atividades fraudulentas da BitClub que, mesmo em 2018, quando o bear market 'obrigava' mineradores a operar no vermelho e desligar máquinas a empresa continuava prometendo uma rentabilidade 'infinita' baseada na mineração de Bitcoin.

Como noticiou o Cointelegraph, em outro suposto golpe com criptomoedas, a Rede Globo, a principal emissora de televisão do Brasil, destacou o drama de clientes da suposta pirâmide financeira YouXWallet que seria comandada por Joab dos Santos, que também se apresentava como Pastor Joab.

Por conta das atividades da YouXWallet e do suposto golpe aplicado por ele e pela empresa ele foi interrogada na Delegacia de Combates a Crimes Cibernéticos, da Polícia Civil de Salvador. Segundo a Rede Globo, o depoimento dele durou mais de três horas.

Confira mais notícias