Polícia prende suspeito de aplicar golpes bancários na internet e usar Bitcoin para despistar autoridades

As Polícias Civis de Sorocaba (SP) e Brasília (DF) atuaram em conjunto para prender um homem de 46 anos suspeito de praticar fraudes bancárias através da internet e usar Bitcoin para despistar as autoridades. A notícia foi publicada pelo G1 nesta quinta-feira (25).

As forças policiais basearam-se em um mandado de prisão temporária expedido pela justiça do DF, que indicava que ele era um dos principais operadores de fraudes bancárias em todo o país.

O suspeito foi preso em Sorocaba pelo Departamento de Inteligência (DIPOL/SP) e pela Delegacia de Combate a Crimes Cibernéticos do Distrito Federal. Com ele, foram apreendidos centenas de cartões bancários, endereços para carteiras de Bitcoin e programas de computador usados na fraude.

Segundo o texto, ele usava os programas para invasão de outros computadores através de um código chamado "KL DNS", que invade modens e roteadores para roubar senhas de usuários de internet banking.

O suspeito vai responder por estelionato, furto mediante fraude, desenvolvimento de malware para fraudes bancárias e organização criminosa.

O uso de criptomoedas por hackers no Brasil não é novidade. Como o Cointelegraph Brasil publicou neste mês, uma pesquisa voltada ao estudo do panorama da cibersegurança no mundo listou as maiores ameaças cibernéticas no país, e colocou a um malware que faz mineração de Monero como a principal ameaça até aqui neste ano.