Polônia: Crypto Industry Group detona bancos por recusar contas a empresas cripto

Quinze “instituições financeiras” tornaram-se objeto de uma queixa formal a uma autoridade do governo polonês por um grupo de criptomoedas da Associação Polonesa de Bitcoins (PBS), confirmou em 27 de junho.

A PBS, que não publicou o texto completo de sua denúncia, escreveu ao Escritório de Concorrência e Defesa do Consumidor (OCCP) em 26 de junho, alegando que os bancos locais estavam deliberadamente negando serviço a entidades de criptomoeda e fechando contas seletivamente.

“Os efeitos das ações dos bancos descritos visam claramente remover as entidades de moeda virtual do mercado, apesar do fato de que tais atividades são legais e conduzidas com dignidade”, explica Finances Magnates, citando um segmento traduzido, que continua:

“Em vista do exposto acima, a ação dos reguladores é necessária, e este aviso e [seus] pedidos são totalmente fundamentados”.

De acordo com a PBS, um total de 52 empresas desse tipo recusaram a conta bancária, enquanto outras 25 encerraram suas contas. Até o momento, permanece desconhecido se o OCCP aceitará ou agirá na queixa.

O governo da Polônia adotou recentemente uma postura negativa em relação ao investimento em criptomoedas para os consumidores. No mês passado, a agência de vigilância financeira da Polônia anunciou planos para realizar uma campanha nas mídias sociais sobre os riscos dos investimentos em criptomoeda. Mais cedo, em meados de fevereiro, o Banco Central do país admitiu que secretamente havia financiado uma campanha anti-criptos de US $ 27 mil sobre um homem perdendo todo o seu dinheiro depois de investir em criptomoedas.