CEO da Overstock elogia plataforma blockchain tZERO no relatório de rendimentos do quarto trimestre

A varejista online canadense Overstock.com disse que levará em conta suas perdas significantes de 2018 com um retorno aos lucros neste ano, em seu relatório do quarto trimestre publicado em 18 de março.

A Overstock, que é famosa por ser uma das primeiras grandes varejistas a aceitar Bitcoin (BTC), citou o mergulho dos rendimentos do último ano como resultado de uma mudança de estratégia, que o CEO Patrick Byrne agora diz que irá reverter.

“Nosso braço varejista perdeu dinheiro ano passado por quê eu modifiquei algumas coisas na tentativa de criar um negócio convencional de e-commerce de alto crescimento / perda de dinheiro, mas as perdas foram nauseantes e nós decidimos reverter a filosofia de rentabilidade com que construímos a Overstock,” ele escreveu em uma cara a acionistas. Ele ainda completou:

“Como resultado, em 2019 a varejista voltará à rentabilidade, gerando um fluxo de caixa positivo operando em mais ou menos US$ 10 milhões.”

Como parte da baixa do quarto trimestre, Byrne chamou atenção especificamente à plataforma de tokens de criptomoedas da Overstock tZERO,  lançada em janeiro.

As perdas pré-taxas da tZERO foram de US$ 12,6 milhões no útimo trimestre do ano, mas o potencial da nova plataforma deixa Byrne mais tranquilo quanto aos números.

“Nossos projetos blockchain são alguns dos mais importantes e de ponta no mundo, e estamos chegando a um ponto em que nossos produtos estão sendo introduzidos ao público. Particularmente, a tZERO trouxe uma plataforma ao vivo de negociação de tokens de segurança”, disse ele em carta aos acionistas.

No começo de março, os principais apoiadores da tZERO anunciaram que iriam cortar investimentos no projeto de forma significativa.

No entanto, o quarto trimestre entregou lucros totais superiores a US$ 80 milhões, com Overstock parecendo isolar-se da queda do mercado cripto que acentuou-se no período.

Como o Cointelegraph publicou, as empresas de mineração, em particular, suportaram o impacto da queda de preço do Bitcoin de cerca de US$ 6.500 para US$ 3.100 em novembro, com or elatório de rendimentos da produtora de hardware Nvidia mostrando um cenário ambíguo.