Plataforma de token de títulos tZERO da Overstock começa a operar

A subsidiária de criptomoedas da gigante de e-commerce Overstock.com tZERO anunciou que o comércio secundário de tokens tZERO já está operando, de acordo com um comunicado de imprensa publicado em 24 de janeiro.

De acordo com o comunicado, os investidores credenciados podem negociar os tokens de segurança por meio de uma conta de corretagem de títulos digitais no Dinosaur Financial Group, que atuará como corretora. O Dinosaur se associou à PRO Securities, subsidiária da tZERO, que fornece um sistema de negociação alternativo para o comércio secundário de tokens de títulos tZERO. O CEO da tZERO Saum Noursalehi disse:

“O mundo dos tokens de títulos não dispunha de um local regulamentado para o comércio secundário. A negociação de nossos próprios tokens de títulos é o cruzamento do Rubicão para o novo mundo dos ativos digitais. Isso criará liquidez, democratizará o acesso, trará transparência e eficiência aos mercados globais e acelerará a adoção de tokens de títulos”.

Em abril de 2018, a tZERO introduziu o protótipo da plataforma de negociação de valores mobiliários. De acordo com Patrick Byrne, CEO da Overstock, o protótipo pretendia "ter uma ideia da amplitude" do que a tZERO planejava oferecer.

A empresa concluiu sua oferta de tokens de títulos (STO) em agosto de 2018, arrecadando 134 milhões de dólares de mais de 1.000 investidores globais. A empresa inicialmente introduziu a STO na forma de uma oferta inicial de moedas (ICO) em dezembro de 2017, tendo atraído forte interesse institucional e tradicional de cripto.

Em março, a ICO da tZERO esteve sob escrutínio da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, causando uma queda no preço das ações da Overstock. A Overstock já havia solicitado que sua ICO fosse classificada nos Regulamentos D e S em vez de um depósito tradicional de títulos.

No início deste mês, a tZERO registrou uma patente para uma “plataforma de integração de cripto” para negociação de ativos digitais. O registro de patentes descreve um sistema que seria capaz de receber ordens para negociar “itens transacionais digitais” de corretores e depois converter os pedidos em ordens cripto em uma exchange digital. Tais itens incluem títulos, tokens, ações digitais, equivalentes a dinheiro e ativos digitais.