Cofundador da maior empresa de mineração de criptomoedas do mundo se opõe a demissões

Micree Ketuan Zhan, cofundador da Bitmain, que foi recentemente demitido pelo atual CEO da Bitmain, Jihan Wu, se opôs publicamente às demissões na empresa.

Como a Bitmain - a maior empresa de mineração de criptomoedas do mundo - planeja reduzir sua força de trabalho em 50% antes do halving do Bitcoin (BTC), Zhan afirmou que é "firmemente contrário às demissões" em um post no Weibo no dia 6 de janeiro, dirigido aos funcionários da Bitmain.

Zhan argumenta que a Bitmain não pode perder sua liderança em um mercado altamente competitivo

Além de alegar que a Bitmain não precisa demitir sua equipe, Zhan argumentou que esse movimento seria basicamente um suicídio para a empresa. Ele escreveu:

“Para todos os funcionários da Bitmain: sou totalmente contra as demissões! Não precisamos demitir pessoas! Não podemos nos suicidar!

Zhan argumentou que o fluxo de caixa da Bitmain é saudável e "existe uma quantidade substancial de criptomoeda". Zhan, que é o maior acionista da Bitmain, com uma participação relatada de 60%, destacou a posição de liderança da empresa em um mercado de mineração de criptomoeda altamente competitivo. Ele ressaltou que cortar pela metade a equipe da Bitmain apenas permitiria que outras empresas de mineração aumentassem sua participação no mercado.

Bitmain supostamente começou a cortar funcionários nesta manhã

Enquanto isso, a “otimização da equipe” da Bitmain supostamente começou nesta manhã, de acordo com relatórios locais em 6 de janeiro. A Bitmain teria fornecido a seus funcionários um plano de remuneração, enquanto alguns funcionários assinaram um contrato de rescisão. Além disso, vários caçadores de talentos começaram a se comunicar com funcionários da Bitmain.

Quando procurado para comentar, um porta-voz da Bitmain declarou: “Dependendo das condições do mercado e do desenvolvimento dos negócios, continuamos a fazer ajustes em nossa equipe. Como resultado, também estamos sempre à procura de novos talentos e damos as boas-vindas a candidatos de todas as esferas."


“O drama da Bitmain”

As notícias trazem uma nova reviravolta em uma série de eventos denominados "Bitmain Drama". Depois que Zhan foi demitido pelo CEO da Bitmain, Jihan Wu, em novembro de 2019, o executivo iniciou um processo judicial contra a empresa, em uma tentativa de restaurar seu controle de voto.

Enquanto isso, Wu ressurgiu recentemente como CEO da Bitmain, depois que ele e Zhan anunciaram planos de renunciar a suas posições de co-CEO em janeiro de 2019.