Nestlé e Carrefour trabalham com a IBM para rastrear marca de batata triturada via blockchain

A gigante alimentícia baseada na Suíça Nestlé, a rede de supermercados francesa Carrefour e a IBM fecharam parceria para usar a tecnologia blockchain da última para rastrear um famoso alimento francês, segundo a empresa anunciou em press release de 15 de abril.

A Nestlé e o Carrefour, ambos membros da plataforma da IBM Food Trust, irão usar a tecnologia a partir de hoje para rastrear a cadeia de suprimentosu da Mousline, uma conhecida marca de batata triturada instantânea.

Uma vez implantado o recurso, os compradores poderão escanear um QR Code com seus smartphones para saber exatamente de onde vieram as batatas de um pacote específico, assim como sua jornada até a loja específica do Carrefour.

“Com o uso o QR Code no empacotamento do produto, cada consumidor poderá usar uma plataforma segura no telefone para acessar a informação da cadeia de suprimento daquela produção, incluindo as variedades de batatas usadas, datas e lugares de manufatura, informações de controle de qualidade, e lugares e datas de armazenamento do produto antes dele ir para as gôndolas”, segundo confirmou o comunicado.

O anúncio chega apenas alguns dias depois da rede de supermercados dos Estados Unidos Albertsons disse estar usando a Food Trust para rastrear um de seus produtos - o alface iceberg - com potencial de ampliação.

Ao redor do mundo, cerca de cinco milhões de alimentos diferentes já implementam blockchain em sua cadeia de suprimentos de alguma forma, enquanto este nicho da indústria cresce.

"Esta parceria é baseada nos valores compartilhados entre as empresas, para trazer aos consumidores maior transparência no setor alimentício", continou o Carrefour no press release. A empresa completou:

“Ao simplesmente escanear um produto através de seu telefone, os clientes irão receber uma informação confiável e infalsificáveis sobre a cadeia de fornecimento e a produção.”

Como o Cointelegraph informou, o Carrefour intensificou a integração de blockchain nos últimos meses, aplicando a tecnologia para rastrear leite.