Futuros da Monero começam a ser negociados em exchange de criptomoedas de Dubai

A BTSE apresentou a negociação de futuros de Monero (XMR), em 31 de outubro. A ação faz dela uma das primeiras e únicas exchanges a oferecer contratos futuros na criptomoeda focada em privacidade.

Contrariando a tendência das exchanges de exclusão de moedas com foco na privacidade

A BTSE é uma exchange relativamente desconhecida e de baixo volume, licenciada pelo Departamento de Desenvolvimento Econômico do Governo de Dubai e está sob os regulamentos do Banco Central dos Emirados Árabes Unidos, de acordo com seu site.

A decisão de listar o Monero ocorre no momento em que a popular moeda de privacidade está sendo retirada de várias outras exchanges. Apesar de ter demonstrado sua longevidade, seu foco no anonimato envolve um potencial risco regulatório.

A pressão da Força-Tarefa de Ação Financeira, enquanto leva criminosos a buscar o Monero e outras moedas de privacidade, também está fazendo com que algumas plataformas as excluam.

Empresas de análise de blockchain, como a CipherTrace, por exemplo, estão trabalhando com reguladores e agências policiais para rastrear um número crescente de criptomoedas, embora Monero e Zcash, focados na privacidade, estejam notavelmente ausentes da lista de tokens monitorados.

Como listar moedas de privacidade de maneira compatível com os regulamentos

Mas o CEO do BTSE, Jonathan Leong, acredita que a privacidade é um aspecto importante de uma moeda digital forte e que a listagem do Monero pode fornecer às autoridades um critério para avaliar as melhores práticas para listar esses tokens.

Leong diz:

"Ao listar o Monero, esperamos não apenas oferecer a nossos usuários mais opções quando se trata de suas necessidades comerciais, mas iniciar uma conversa sobre como listar as moedas de privacidade de uma forma reguladora."

Como o Cointelegraph relatou recentemente, o comércio de futuro de criptomoedas está rapidamente alcançando o comércio à vista em termos de volume.