Medici faz parceria com banco do Caribe para testar moeda digital

 

Bitt, uma empresa de portfólio da Overstock e Medici blockchain, fez uma parceria com o Eastern Caribbean Central Bank (ECCB) para testar a moeda digital do banco central (CBDC). A Overstock emitiu um comunicado de imprensa em 6 de março.

Bitt situada em Barbados inicialmente assinou um contrato com a ECCB para conduzir um projeto piloto do Digital Eastern Caribbean Dollar (DXCD) emitido em blockchain em 21 de fevereiro. A moeda digital será usada na União Monetária do Caribe Oriental (ECCU), e deve ser distribuída por licenciados e instituições financeiras não bancárias na ECCU.

O DXCD pretende facilitar as transações peer-to-peer (P2P) entre comerciantes e consumidores através de dispositivos inteligentes, permitindo transferências através da ECCU. O blockchain piloto visa promover maior estabilidade no setor financeiro, reduzir o uso de dinheiro na ECCU e promover o crescimento econômico na região do Caribe.

Jonathan Johnson, presidente da Medici Ventures, disse que a integração de Bitt com o Banco Central do Caribe Oriental ajudará a avançar a tecnologia blockchain. Ele alegou que a tecnologia de Bitt melhora significativamente a indústria de pagamentos usando blockchain para fornecer opções bancárias para países com grandes populações “sem banco”.

ECCB primeiro assinou um Memorando de Entendimento (MoU) com a Bitt em março de 2018 para usar a tecnologia blockchain para o gerenciamento de dados, garantindo a conformidade e monitorando as transações.

Fundada em 2014, a Medici Ventures é uma subsidiária integral da gigante do varejo Overstock. Recentemente, grandes investidores na subsidiária cripto da Overstock, tZERO reduziu seu investimento futuro de US$ 404 milhões para US$ 100 milhões.

Em 1º de março, o Banco Central das Bahamas anunciou seus principais parceiros de desenvolvimento para criar um sistema monetário fiduciário no país insular. O “Projeto Sand Dollar” das Bahamas visa fornecer acesso igual às capacidades de pagamentos digitais, reduzir as transações em dinheiro e os custos de entrega de serviços.