Tesouro dos EUA diz que Libra deve atender à conformidade da política contra lavagem de dinheiro

A stablecoin Libra do Facebook deve atender aos mais altos padrões de combate à lavagem de dinheiro (AML) e ao financiamento ao terrorismo, conforme declarou o subsecretário do Tesouro dos EUA, subsecretário de Terrorismo e Inteligência Financeira, Sigal Mandelker.

A agência Reuters publicou as declarações de Mandelker em 10 de setembro.

Criptomoedas devem atender conformidade

Segundo o texto, o subsecretário de Terrorismo e Inteligência Financeira dos EUA, Sigal Mandelker, também disse a repórteres em Genebra que qualquer criptomoeda - incluindo o Libra - que opera nos EUA deve atender aos padrões regulatórios locais.

Reguladores preocupados com o Libra

Os reguladores financeiros globais estão preocupados com Libra. Um dos principais funcionários jurídicos do Banco Central Europeu, Yves Mersch, disse recentemente que a stablecoin Libra do Facebook é "sedutora, mas traiçoeira" durante um discurso na conferência legal do BCE.

Uma delegação de reguladores visitou a Suíça, onde o Libra registrou suas bases, para investigar os projetos e conversar com legisladores locais. Depois disso, como o Cointelegraph noticiou no fim de agosto, a visita não diminuiu as preocupações dos reguladores dos EUA.

O Facebook também está tentando influenciar os reguladores norte-americanos, buscando intensificar o lobby no tema, depois de contratar uma empresa de lobby no final de agosto e mais dois lobistas.

Curiosamente, Mark Carney, presidente do Banco da Inglaterra, foi ainda mais mais original ao sugerir em agosto uma transformação do sistema financeiro global, substituindo o dólar dos Estados Unidos por uma moeda digital semelhante à Libra do Facebook.