Legisladores endossam cúpula de ativos virtuais convocada em resposta às futuras regras de cripto do GAFI

Legisladores globais expressaram seu apoio a uma próxima cúpula em Osaka, no Japão, que será dedicada à resposta dos provedores de serviços virtuais de ativos (VASPs, na sigla em inglês) a um novo conjunto de recomendações apresentadas pelo Grupo de Ação Financeira Internacional (GAFI). O Cointelegraph Japan relatou a notícia em 19 de junho.

De acordo com a reportagem, a cúpula do V20 acontecerá juntamente com a Cúpula de Líderes do G20 em Osaka, em 28 e 29 de junho, e reunirá representantes do G20, associações nacionais de blockchain, VASPs e legisladores de várias jurisdições.

Os participantes usarão a cúpula para explorar a evolução de possíveis soluções técnicas e o impacto prospectivo da futura proposta do GAFI sobre como as nações participantes devem exercer a supervisão do setor de ativos digitais.

Conforme relatado anteriormente, o GAFI é uma organização intergovernamental estabelecida por iniciativa do G7 para promover a implementação de medidas legais, regulatórias e operacionais para combater a lavagem de dinheiro.

A organização desenvolveu uma série de recomendações reconhecidas como padrão internacional para combater a lavagem de dinheiro e o financiamento de atividades ilícitas, as quais - embora não sejam legalmente vinculantes - estão sendo usadas por cerca de 200 países em todo o mundo.

Como o Cointelegraph Japão observa, as respostas aos próximos padrões propostos foram divididas. O relatório cita uma declaração do ex-presidente da GAFI, Roger Wilkins AO e ex-secretário do Departamento de Advocacia da Austrália, que reconheceu que:

"O que estamos ouvindo da indústria é que as novas regras podem ter efeitos opostos aos que foram planejadas, forçando efetivamente as transações de cripto a partir das plataformas controladas, que atualmente são uma das melhores maneiras de obter visibilidade sobre os crimes financeiros."

A nação anfitriã da V20, o Japão, é notável por ter reconhecido o movimento da indústria de cripto para se autorregular, como o Cointelegraph relatou anteriormente.

O político japonês Naokazu Takemoto expressou sua opinião de que os VASPs reconhecem “a importância de regulamentação clara na prevenção de crimes financeiros”, acrescentando que ele saúda a oportunidade para o país compartilhar sua experiência com a comunidade internacional.

Conforme relatado, Jesse Spiro, diretor de política da principal empresa de inteligência da blockchain, a Chainalysis, disse recentemente que espera que as regras do GAFI reflitam amplamente o projeto de diretrizes já divulgado em março deste ano.