Falta de ETNs mantém Wall Street longe do Bitcoin, diz Ed Tilly, analista da CBOE

Ed Tilly, CEO, presidente e chairman da Chicago Board Options Exchange (CBOE), declarou que há necessidade de notas negociadas em bolsa (ETNs) do Bitcoin (BTC) para que os investidores institucionais de Wall Street entrem no espaço cripto. O jornal financeiro Business Insider reportou os comentários de Tilly em 18 de janeiro.

De acordo com o artigo mencionado, Tilly declarou que “o crescimento do Bitcoin nos mercados listados ainda está paralisado pela falta de um produto voltado para os investidores mais familiarizados”. Segundo ele, os futuros de Bitcoin não tiveram um crescimento substancial por causa da falta de uma nota ou rastreador ligado ao BTC que os clientes de varejo poderiam negociar.

O artigo elabora que os futuros e as notas negociadas em bolsa são importantes para oferecer pontos de acesso aos investidores do tipo Wall Street.

De acordo com o artigo, Tilly explicou que os ETNs são mais acessíveis ao investidor médio quando comparados aos futuros por causa de sua menor barreira de entrada. Tilly continuou:

“O poder de ter esse futuro também é ter uma ETN mais atraente para o varejo, e as instituições podem colocar esse risco no mercado de futuros listado. [...] Na falta dessa possibilidade e da introdução de rastreadores ou notas, acho que ficaremos nessa, 'ele é negociado todos os dias, mas não é a história'”.

De acordo com Tilly, a razão pela qual os reguladores não aprovaram um produto negociado em bolsa Bitcoin, como os aplicativos de fundos negociados em bolsa (ETF), ainda pendentes, é que os reguladores não podem proteger os investidores de manipulação em um mercado que eles não podem controlar. “Você responde a essa pergunta, você recebe seu primeiro ETN”, concluiu Tilly.

Como a Cointelegraph informou recentemente, o empreendedor cripto e colaborador regular da CNBC Brian Kelly afirmou que não há chance de uma aprovação de ETF para o Bitcoin (BTC) em 2019.

Além disso, recentemente apareceram notícias que o provedor de fundos de índice de criptomoeda Bitwise Asset Management entrou com um pedido junto à Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos Estados Unidos para lançar um novo fundo negociado em bolsa Bitcoin.