Justiça mineira bloqueia bens da Atlas Quantum para garantir saque de R$ 177 mil de investidor

A Justiça de Minas Gerais concedeu uma liminar para o bloqueio de bens da Atlas Quantum, em um caso de um investidor que ordenou um saque no valor de R$ 177 mil há mais de um mês, mas desde então tem o valor bloqueado pela empresa. A notícia é do portal JM Online.

Segundo a matéria, uma liminar foi deferida pelo juiz Luiz Gonzaga Silveira Soares, da 12a. Vara Cível de Belo Horizonte. Nos autos, consta que o cliente investiu a quantia em Bitcoin "com a promessa de que seria um negócio seguro e rentável".

Quando o investidor tentou sacar o valor investido, foi informado que o processamento seria feito em 24 horas. Passados 30 dias, nada ocorreu, o que levou o investidor a procurar a Justiça.

A decisão diz que "a liminar resguarda ao investidor o ressarcimento dos valores e da rentabilidade do investimento caso seu direito seja comprovado ao final do processo".

Como noticiou o Cointelegraph Brasil, a Atlas Quantum é proibida de ofertar produtos de investimento em criptomoedas, conforme norma da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil.

Com milhares pessoas ordenando saques dos Bitcoins presos em sua plataforma, a empresa passou recentemente a negociar os valores bloqueados por um preço muito abaixo do mercado. O valor por Bitcoin, que nas exchanges brasileiras está acima dos R$ 30 mil, chegou a ser negociado por apenas R$ 8.000.

Continue lendo: