Programa de pesquisa em blockchain, Spring Labs ganha parceria de 16 startups

A startup norte-americana de blockchain, Spring Labs, anunciou em comunicado divulgado nesta última quinta-feira, 17 de janeiro, que dezesseis fintechs já aderiram ao Spring Protocol, antes mesmo do lançamento do programa.

A Spring Labs, que no ano passado arrecadou US$ 15 milhões em financiamento, pretende lançar uma tecnologia anti-fraude via compartilhamento privado de dados P2P, impulsionado com blockchain.

A startup trabalha ainda no Spring Founding Industry Partners (SFIP), uma iniciativa de pesquisa colaborativa com o objetido de reduzir a incidência de fraudes e aumentar a segurança de dados para o lançamento público do Spring Protocol.   

"À medida em que uma quantidade cada vez maior de transações financeiras são realizadas online, novos tipos de fraudes críticas e soluções de verificação de identidade baseadas no compartilhamento de informações devem ser desenvolvidos”, comentou Noah Breslow, CEO da OnDeck Capital, uma das empresas que aderiu ao programa:

"Nós acreditamos que a equipe da Spring Labs tem a experiência necessária para estimular as lideranças do setor em torno da criação de uma rede nova e inovadora. ”

A Spring atraiu a atenção da imprensa em outubro quando anunciou a contratação de Gary Cohn, ex-assessor econômico chefe do presidente dos EUA, Donald Trump, para atuar no conselho da empresa.

O papel que a tecnologia blockchain P2P pode desempenhar na segurança de dados tornou-se uma preocupação entre as companhias, derivando projetos como o "Internet of People", da CoinBene, ainda em fase de desenvolvimento.