JPM desenvolve nova ferramenta para aprimorar a privacidade de mecanismos de pagamento na blockchain da ETH

O JPMorgan Chase (JPM) — o maior banco dos Estados Unidos — aparentemente está pronto para lançar uma extensão de código aberto que aumenta a privacidade dos mecanismos de pagamento baseados na blockchains da Ethereum. O desdobramento foi divulgado pelo Coindesk em 28 de maio.

A nova ferramenta foi projetada como uma extensão do protocolo Zether. Conforme relatado, o Zether é um mecanismo de pagamento focado na privacidade que é compatível com a Ethereum e outras plataformas de contratos inteligentes. O protocolo usa tecnologia ZKP (Zero-Knowledge Providence) e foi desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Stanford e da Visa Research no início deste ano.

O JPM supostamente planeja lançar sua extensão como um código aberto hoje, e implementará a ferramenta no Quorum, plataforma blockchain privada do banco construída sobre o protocolo Ethereum.

Em uma entrevista para o Coindesk, Oli Harris, chefe para o Quorum estratégia de ativos cripto do JPM, delineou a função da nova extensão, explicando que:

“No Zether básico, os saldos das contas e os valores da transferência são ocultos, mas as identidades dos participantes não são necessariamente ocultas. Então resolvemos isso. Em nossa implementação, fornecemos um protocolo de prova para a extensão anônima em que o remetente pode esconder a si mesmo e também os destinatários das transações em um grupo maior de partes.”

Para distinguir ainda mais o Zether, Harris observou que sua arquitetura de pagamentos confidenciais usa uma abordagem baseada em contas consistentes de Ethereum, em contraste com a abordagem de saída de transação não utilizada empregada por Bitcoin (BTC) e altcoins focadas na privacidade como o Zcash (ZEC).

Harris propôs que, como “um mecanismo eficiente e confiável para pagamentos anônimos e sem necessidade de confiança”, a nova extensão poderia ser particularmente benéfica para proteger a privacidade dentro de consórcios corporativos e que também poderia servir aos interesses do JPM para desenvolver o Quorum para um uso mais amplo.

Conforme relatado recentemente, o JPM também tem trabalhado para reformular a arquitetura de privacidade do Quorum com a ajuda da Microsoft, em uma tentativa de tornar a plataforma mais fácil de implementar por um espectro mais amplo de empresas.

Além de suas inovações com o Quorum, a gigante do setor bancário tem se posicionado no centro das atenções da indústria por seu recentemente revelado JPMCoin, uma stablecoin movida a blockchain.