Japão: autoridades fiscais diz que negociantes cripto devem a elas US$ 93 milhões

As entidades baseadas no Japão não reportaram ganhos com cripto avaliados em 10 bilhões de Yens (US$ 93 milhões), desde os últimos anos até março de 2019, como informou o jornal local Asahi Shimbun em 5 de junho.

De acordo com Asahi, cerca de 30 negócios relacionados a criptos e 50 indivíduos não declararam seus rendimentos com a negociação de criptomoedas até março, provavelmente devido às altas taxas que incidem sobre este tipo de rendimento.

Até hoje, os reguladores fiscais japoneses consideram a receita relacionada a criptos como receita diversa, taxada em 55%. De acordo com as leis vigentes, as entidades locais que ganharam mais de 200.000 Yens (US$ 1.850) com base nesta receita anual estão sujeitas a contabilizá-la, diz o artigo.

Como já noticiado, para combater a evasão fiscal na indústria, o governo do Japão está preparando um novo sistema que vai autorizar a Agência Fiscal Nacional (NTA) a pedir informações sobre a receita em exchanges cripto, incluindo nomes e endereços. Com promessa de entrar em vigor em abril de 2020, a nova lei permite que a NTA obtenha dados primários dos usuários que possuem criptos em quantia acima de 10 milhões de Yens (US$ 88.700).

Asahi diz ainda que o novo sistema será lançado em janeiro de 2020, e vai autorizar o governo japonês a penalizar as exchanges e operadoras cripto que não fornecerem as informações necessárias.

No começo do ano, a Associação Japonesa de Nova Economia (JANE) pediu à Agência Japonesa de Serviços Financeiros (FSA) para considerar a redução das taxas atuais de 55% para 20%. A associação também pediu à reguladora impor taxação sobre transações cripto-cripto.

Enquanto isso, o Japão, que estaria ranqueado como segundo maior país do mundo em tráfego de exchanges cripto depois dos Estados Unidos, recentemente passou uma nova regulação na Câmara Superior do parlamento. A câmara dos deputados sugeriu emendas legais para enrigecer a legislação com relação a atividades de câmbio de criptomoedas, incluindo margem de negociação.