Irã oferece recompensa por denúncia de operações ilícitas de mineração de criptomoedas

As autoridades iranianas estão oferecendo uma recompensa a quem expõe operações de mineração não autorizadas no país, informou a PressTV, agência de notícias iraniana, em 13 de novembro.

Um porta-voz do Ministério da Energia anunciou o programa de recompensas durante uma entrevista ao IRIB News, enquanto ilustrava o novo mecanismo de precificação de eletricidade para as mineradoras.

Mostafa Rajabi, o porta-voz em questão, disse ontem que as pessoas que denunciam operações de mineração de criptomoedas, que usam ilegalmente eletricidade subsidiada, receberão até 20% das multas aplicadas.

Rajabi disse a repórteres que novos regulamentos proíbem os mineradores de operar durante o horário de pico de consumo de eletricidade.

O porta-voz também disse que 9.650 rials (US $ 0,29) por quilowatt-hora será o preço médio da energia para as mineradoras, assim como para a exportação de eletricidade. Ele explicou que o preço seria cerca da metade desse valor nos meses mais frios e quatro vezes maior nos meses quentes, quando o consumo de eletricidade aumenta devido ao clima quente.

Repressão iraniana à mineração ilícita de criptomoedas

Regulamentos recentes para a indústria de criptomoedas no país foram seguidos por uma repressão às operações de mineração ilícitas. Como o Cointelegraph informou em 1º de agosto, a polícia iraniana prendeu um indivíduo por contrabandear máquinas de mineração de criptomoeda para o país.

O Irã está regulamentando cada vez mais a mineração de criptomoedas, tendo anunciado a possibilidade de um registro anual das operações de mineração de criptomoedas em setembro.

As regulamentações iranianas de mineração de criptomoedas não são totalmente negativas para as operações locais. Em setembro, a Administração Fiscal Nacional do Irã, anunciou que as empresas de mineração domésticas são elegíveis a uma isenção de impostos, se concordarem em repatriar seus ganhos no exterior.