Investigada pelo Ministério Público e pela CVM, DD Corporation anuncia 'saída' do marketing multinível

A DD Corporation, conhecida como Dreams Digger, e que afirmava realizar operações com Bitcoin e criptomoedas, anunciou sua saída do segmento de marketing multinível, segundo informou a empresa neste sábado, 7 de dezembro, em um comunicado oficial. No texto, a empresa garante não ter encerrado suas atividades.

"A DD Corporation agradece aos seus mais de 300.000 afiliados pelo empenho e dedicação que tiveram nos últimos anos. Foram meses e meses de colaboração mútua e um período de crescimento e aprendizado. Informamos que nossas operações através do segmento de marketing multinível findam em 31/12/2019. Informamos ainda que continuamos trabalhando normalmente  e que todos os filiados terão seus contratos honrados em sua totalidade, somente o modelo adotado pela empresa (MMN) é que foi interrompido", diz o comunicado.

Entretanto, apesar de prometer pagar todos seus afiliados, a DD não vem honrando seus compromissos há pelo menos 2 meses, com clientes da empresa registrando reclamações e relatos nas redes sociais.

"Estou com rendimento bloqueados na plataforma, está como valor interno impossibilitando saque. Algo que foi feito sem nenhuma explicação aos afiliados, uma falta de consideração com todos", diz um investidor de São João Del Rei, Minas Gerais.

Já outro investidor, da Bahia, relata que os saques, antes disponíveis, agora estão bloqueados.

"O saldo dos rendimentos ficavam disponíveis para serem sacados toda sexta feira. Porém agora cancelaram os saques e transformaram o saldo em um denominado "saldo interno". Sendo que esse saldo interno não pode ser sacado e apenas reinvestido na própria empresa. Com essa manobra o cliente apenas pode utilizar o dinheiro para reinvestir na empresa sem poder sacar como antes acordado", disse.

O mesmo caso é relatado por um investidor do Rio de Janeiro: 

"A empresa permite sacar toda sexta feira o que rendeu durante a semana quando passa dos 50 dólares porém ela inventou um saldo interno que não pode ser sacado apenas reinvestido na empresa. Eu preciso do meu dinheiro", disse.

Nenhuma das reclamações está sendo respondidas pela empresa.

Prometendo retornos de até 400% sobre investimentos realizados em sua plataforma, a DD não possui autorização da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM), para atuar oferecendo qualquer tipo de produto atrelado a retornos financeiros e, por conta disso, a autarquia abriu um processo administrativo contra a empresa e seus líderes.

"Em análise preliminar, há indícios de que Dreams Digger seja uma fraude. Recomendamos muita cautela", disse a CVM informando também que deve se manifestar sobre o caso em sua página oficial.

O Ministério Público da Bahia também possui um processo aberto contra as atividades da DD. No caso do MP a instituição recebeu uma denúncia alegando que a DD atuava como uma pirâmide financeira.

O caso da DD está sendo analisado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate a Sonegação Fiscal e Crimes Contra a Ordem Tributária onde as promessas de investimento da empresa estão sendo analisadas com a suspeita de práticas ilegais e crime contra a economia popular.

Como noticiou o Cointelegraph, os processo e o atraso nos saques da DD Corporation não impediram contudo que o suposto CEO da empresa Leonardo Araújo, fizesse um show com a banda Capital Inicial, além disso, a festa teria sido regada de comidas 'finas' como frutos do mar, mesa de chocolates Kopenhagen e drinques da Derp Bar.7

Continue lendo: