Presidente do FMI, Christine Lagarde defende regulação cripto mais aberta

A candidata a presidente do Banco Central Europeu (BCE) e presidente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, declarou em 4 de setembro que os bancos centrais e supervisores financeiros deveriam proteger os consumidores, mas manterem-se abertos a inovações como criptomoedas.

Mudanças são oportunidades

Durante sua declaração de abertura, compartilhada com o Cointelegraph através de um comunicado do FMI, Lagarde disse ao Comitê de Assuntos Econômicos e Monetários do Parlamento Europeu que os bancos centrais e os reguladores financeiros deveriam estar abertos às oportunidades oferecidas pelas mudanças.

Ela observou:

”No caso de novas tecnologias - incluindo moedas digitais - isso significa estar atento aos riscos em termos de estabilidade financeira, privacidade ou atividades criminosas, e garantir que haja regulamentação apropriada para orientar a tecnologia em direção ao bem público. Mas isso também significa reconhecer os benefícios sociais mais amplos da inovação e permitir que eles tenham espaço para se desenvolver. ”

Promessas de Lagarde

Lagarde também prometeu que, se chegasse à presidência do BCE, suas prioridades seriam o compromisso com o mandato e a agilidade, inclusão e diversidade da instituição. Enquanto isso, ela se concentra em garantir que as instituições se adaptem prontamente a um ambiente em rápida mudança.

Como o Cointelegraph publicou em janeiro, Lagarde alegou na época que a regulamentação de criptomoedas é "inevitável" e necessária em nível internacional.

 Em abril ela também disse que os inovadores de blockchain estão "sacudindo o mundo financeiro tradicional" e tendo um impacto claro sobre os participantes.