Divisão de blockchain da IBM é pouco afetada em dispensa de 1.700 funcionários

Apenas uma “porcentagem muito, muito pequena” da dispensa de 1.700 funcionários da IBM chegou a afetar sua divisão blockchain, segundo o The Block noticiou em 20 de junho.

Jerry Cuomo, vice-presidente da IBM Blockchain Technology,  disse ao portal que a gigante de tecnologia está priorizando habilidades em blockchain em sua tomada de decisão envolvendo contratações e dispensas — completando dizendo que há muito a ser feito para o departamento.

As dispensas foram descritas como “plano de reformulação.” O braço de consultoria da empresa blockchain da IBM sofreu com perdas em algumas posições redundantes, mas o setor de engenharia passou ileso. Uma fonte disse ao The Block:

“A equipe de produtos não sofreu com cortes, nem o desenvolvimento. As consequências foram bem limitadas do lado da blockchain.”

A IBM atualmente tem cerca de 340.000 funcionários, o que significa que ela dispensou 0,5% de sua força de trabalho. Como a CNBC noticiou em 7 de junho, isso não significa que não haja mais dispensas no horizonte. Mais de 7.600 vagas foram divulgadas pelo site da IBM até o momento, muitos em novas áreas comerciais.

No começo da semana, a empresa anunciou atualizações na IBM Blockchain Platform para que ela fosse capaz de rodar em diversas redes em núvem incluindo Microsoft Azure e Amazon Web Services.

A IBM também esteve envolvida em uma plataforma blockchain conhecida como “Device ID,” que foi oficialmente lançada na semana passada. A solução foi desenvolvida para autenticar assinaturas digitais para combater crimes financeiros, e estaria pronta para ser usada por nove bancos no Brasil.