IBMR e Algorand lançam plataforma blockchain de microfinanças na Ásia

A International Blockchain Monetary Reserve (IBMR) - Reserva Monetária Internacional de Blockchain - e a empresa de blockchain Algorand, estão lançando conjuntamente uma plataforma de microfinanças e um token dedicado para promover a inclusão financeira no Sudeste Asiático.

De acordo com um comunicado de imprensa compartilhado com o Cointelegraph em 12 de dezembro, a parceria entre as duas entidades visa desenvolver e lançar um ecossistema de microfinanças baseado na tecnologia blockchain da Algorand, em uma tentativa de aumentar a inclusão financeira dos trabalhadores urbanos pobres na região. Dentro da iniciativa, as partes também introduzirão um token dedicado, apelidado de Asia Reserve Currency Coin (ARCC).

Não fornecer dinheiro para gastar gratuitamente

O ARCC foi projetado para fornecer capital livre de dívidas para os trabalhadores urbanos pobres do sudeste da Ásia, em que mais de 300 milhões de adultos não têm uma conta bancária ou não têm acesso adequado a instalações de crédito, investimento e seguro. As pessoas supostamente poderão ganhar o ARCC gratuitamente relatando corrupção e recebendo investimentos para seus negócios na forma de ARCC.

Os indivíduos também poderão obter o ARCC como recompensa por meio de atividades gamificadas. Ao agregar dados diretamente das pessoas, as organizações esperam ter como alvo a corrupção e o problema dos que não tem acesso aos serviços bancários na região, disse a equipe do IBMR ao Cointelegraph, acrescentando:

"Mas o foco principal do nosso projeto não é fornecer dinheiro para gastar gratuitamente, mas sim para que os usuários acumulem capital sem dívidas ao longo de um período de aquisição de 3 anos para investimento empresarial."

Caso de uso do mundo real

Falando sobre como a iniciativa realmente ajudará as pessoas a obter e cobrir seguros, a IBMR explicou que o ARCC.one funcionará como uma plataforma de gerenciamento de ativos, com base nas participações dos usuários, permitindo que eles usem seu próprio ARCC dentro da plataforma, utilizando serviços como crédito, investimento e seguros.

O que torna possível é a Reserva do ARCC, de acordo com a IBMR, que estabelece relações com os provedores de serviços de microfinanças para apresentar produtos financeiros aos usuários que já são garantidos pelos fundos de reserva do ARCC.

Quando se trata de serviços de investimento, as pessoas supostamente poderão agrupar outras pessoas usando o ARCC, em um processo do tipo kickstarter, com a IBMR convertendo ainda esse ARCC na moeda apropriada para a implantação no mundo real. A IBMR comenta:

“Os lucros gerados por esses projetos comunitários e empreendedores conjuntos podem ser automaticamente distribuídos aos usuários como tokens do ARCC por meio da plataforma. Todos os tokens ARCC ganhos, após um período de aquisição, poderão ser retirados para a carteira do usuário e usados para investir ou gastar como capital livre de dívidas."

Fornecimento e governança de tokens ARCC

De acordo com a IBMR, haverá um fornecimento máximo fixo de tokens, em um planejamento anual de cunhagem, com base em uma política monetária de 50 anos. O token será gerenciado como um fundo de hedge, com base no desempenho do ARCC em seu preço, enquanto a economia real de tokens é governada pelo Conselho de Política Monetária do ARCC, composto por 88 membros.

O preço inicial do token ainda não foi determinado, pois as partes ainda estão ajustando a economia do token de acordo com os parâmetros de emissão como um Algorand Standard Asset (ASA). O ARCC "deriva seu valor através de estruturas tradicionais de reserva de moeda e de efeitos exponenciais de rede descentralizados". Estipulando a questão, a IBMR explicou:

“No caso do ARCC, a nossa é uma rede de informações descentralizada, na qual quanto mais nodes houver, mais integridade haverá para os dados agregados, proporcionando assim um mandato público social mais definitivo. O ARCC é obtido e distribuído como um incentivo para essa rede de mandato público e, em seguida, tem mais utilidade no fornecimento de liquidez e transação à plataforma de gerenciamento de ativos. Finalmente, chegamos a um círculo completo em que esse "efeito descentralizado da rede" de valor é expresso através dos ativos e reservas subjacentes do ARCC, que atuam como compradores de último recurso pelo valor do ARCC ".