Honda e GM pesquisam interoperabilidade entre smart grid e carro elétrico com blockchain

As gigantes automotivas Honda e General Motors (GM) estão conduzindo uma pesquisa conjunta sobre a interoperabilidade de veículos elétricos e smart grids (redes elétricas inteligentes) usando tecnologia blockchain, como publicou a rede de notícias japonesa Nikkei em 20 de maio.

Como parte do projeto, a Honda e GM vão investigar como carros elétricos podem ser usados para estabilizar o suprimento de energia em redes inteligentes. Especificamente, a empresa pretende desenvolver métodos de envio de dados entre carros elétricos e smart grids, o que poderia permitir a proprietários de veículos elétricos ganhar taxas de armazenamento de energia em baterias de carros e trocá-las com a rede.

As partes vão trabalhar no consórcio de tecnologia internacional Mobility Open Blockchain Initiative (MOBI), que busca tornar os serviços de mobilidade mais eficientes. A plataforma foi lançada no começo de maio e é idealizada por mais de 30 participantes, incluindo Bosch, Hyperledger, IBM e IOTA.

Como noticiado pelo Cointelegraph, a GM registrou uma patente de blockchain para uma solução para gerir dados de veículos autônomos. O sistema busca oferecer distribuição de dados "segura" e "robusta" e trocas interoperáveis entre diversos veículos automatizados e outras entidades, como governo, autoridades regionais e serviços públicos.

A gigante automotiva americana também tornou-se parceira da startup blockchain Spring Labs para aprimorar a segurança de dados.

Entre as gigantes de automóveis que estão adotando a tecnologia blockchain, a Mercedes-Benz desenvolveu uma plataforma blockchain platform que permite armazenamento de documentação e contratos em uma complexa cadeia de suprimentos.