Grandes investidores globais recomendam a compra de Bitcoin e criptomoedas antes da adoção global dos criptoativos

Um grande executivo de uma das maiores empresas de software do mundo revelou ao Cointelegraph que investidores de Wall Street e grandes players globais no mercado de capitais tem recomendado a compra de Bitcoin e criptomoedas, a revelação foi feita durante o CIAB Febraban, em São Paulo, no dia 11 de junho.

O executivo, que pediu para não ser identificado, revelou que estava reunidos com grandes capitalistas globais nos EUA para discutir termos de uma oferta que vinha sendo realizada visando a aquisição de uma grande empresa de software por parte de um outro grande grupo global no setor de tecnologia. Após as primeiras rodadas de negociações ambos passaram a tratar sobre assuntos do cotidiano então surgiu o tema das criptomoedas.

Segundo o empresário, durante o debate sobre o tema a recomendação de todos os executivos, grandes players globais, foi de que era necessário investir em criptomoedas pois elas estariam a um passo de serem integradas a economia de capitais global

"Só falta um grande palyer global integrar com criptomoedas e facilitar seu uso para a 'massa'. E isso está há um passo de ocorrer e quando isso acontecer todo o mercado de criptoativos verá um grande impulso. O Facebook esta chegando.... Telegran.... BAkkt... Meu conselho é compre agora pois talvez em pouco tempo os preços podem ficar bem altos", teria dito um dos executivos a mesa.

Como reportou recentemente o Cointelegraph, uma nova pesquisa realizada pela firma de segurança cibernética de Moscou Kaspersky Lab revelou que 19% das pessoas no mundo compram criptomoedas. A pesquisa, intitulada "Relatório de Criptomoedas Kaspersky 2019", foi realizada em outubro e novembro de 2018, com um total de 13.434 entrevistados em 22 países. De acordo com o relatório, 81% da população global nunca comprou criptomoedas, enquanto apenas 10% dos entrevistados disseram que “entendem completamente como funcionam as criptomoedas”. Enquanto isso, apenas 14% daqueles que nunca usaram criptomoedas gostariam de fazê-lo no futuro, observa o relatório.