G20 estabelecerá regulamento contra lavagem de dinheiro com criptomoedas e combate ao terrorismo em junho

Os países membros do G20 irão se reunir para discutir o regulamento internacional das criptomoedas contra a lavagem de dinheiro (AML) nos dias 8 e 9 de junho em Fukuoka, no Japão. A notícia foi revelada em um relatório da agência de notícias local Kyodo em 4 de abril.

De acordo com a reportagem, e segundo os planos oficiais, os presidentes dos bancos centrais e os ministros das finanças do G20 participarão da reunião. O evento será focado no estabelecimento de uma estrutura para combater a lavagem de dinheiro com criptomoedas e o financiamento do terrorismo.

Além disso, de acordo com o portal de notícias Kyodo, espera-se que os países cheguem a um acordo sobre novas regulamentações durante esta reunião. A notícia afirma que o objetivo principal é combater o anomimato. O grupo estaria procurando estabelecer uma identificação mais rigorosa dos indivíduos que realizam transações com criptomoedas a fim de manter o fluxo de ativos transparente.

Conforme informado pelo Cointelegraph em dezembro do ano passado, os países do G20 já pediram por “um sistema de tributação para serviços de pagamentos eletrônicos entre fronteiras”, bem como uma regulamentação para combater a lavagem de dinheiro. Na época, os países membros reunidos na Argentina decidiram por tratar as questões na reunião deste ano, "quando o Japão será o presidente da cúpula."

Em março, o fundador e CEO do aplicativo bancário digital Revolut, do Reino Unido, negou publicamente as alegações de violação e negligência relacionadas à lavagem de dinheiro por parte da empresa.