Produtores equatorianos de camarão unem-se à plataforma blockchain da IBM 'Food Trust Ecosystem'

A Sustainable Shrimp Partnership (SSP), baseada no Equador, está se juntando ao Food Trust Ecosystem, da IBM, para garantir a qualidade dos produtos com camarão da SSP através da tecnologia blockchain, segundo um comunicado desta segunda-feira, 6 de maio.

Ao aderir ao ecossistema da Food Trust, os varejistas e consumidores terão acesso aos dados de produção e desenvolvimento dos produtos com camarão da SSP. A diretora do SSP, Pamela Nath, disse:

"Nosso objetivo é ter o camarão de qualidade premium SSP em supermercados e em cardápios onde o consumidor possa escanear o código QR e descobrir a origem do produto, como foi cultivado e indicadores-chave em seu perfil de segurança alimentar e sustentabilidade."

O SSP é um coletivo de empresas envolvidas na produção de camarão. De acordo com um artigo recente da SeafoodSource, desde abril, são onze fazendas de camarão equatorianas produzindo camarões com o SSP. Em março, os Estados Unidos importaram 1.000 toneladas de camarão produzidos pelo grupo.

A IBM lançou o Food Trust Ecosystem em outubro de 2018, após um ano e meio de testes.

A empresa de pesquisa Gartner afirmou recentemente que 20% dos principais supermercados do mundo estarão usando a tecnologia blockchain até 2025 para garantir a qualidade dos produtos alimentícios. O relatório da Gartner elogiou a blockchain como uma ferramenta ideal para rastreamento de alimentos. A analista senior Joanne Joliet afirmou que serão os mercados que impulsionarão o desenvolvimento da blockchain.

Como informado recentemente pelo Cointelegraph, a rede alimentar e farmacêutica norte-americana Albertsons Companies juntou-se ao IBM Food Trust Ecosystem em 11 de abril com o objetivo de rastrear a alface romana.