Presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi: criptos não são moedas, são ativos de muito risco

O presidente do Banco Central Europeu (BCE) Mario Draghi disse que as criptomoedas não são moedas reais durante o evento da coorporação ECB Youth Dialogue com os vencedores do Generation €uro Students’ Award, como o Cointelegraph Italia noticiou em 9 de maio.

Durante o encontro, Draghi respondeu a uma pergunta sobre criptomoedas feita por um dos vencedores do prêmio:

“Criptomoedas ou Bitcoins, nada disso, eles não são moedas realmente - eles são ativos. Um Euro é um Euro — hoje, amanhã, daqui a um mês — é sempre um Euro. E o BCE está por trás do Euro. O que está por trás das criptomoedas? Ou seja, elas são ativo de muito, muito risco.”

A comunidade cripto respondeu no Twitter criticando a posição de Draghi e apontando que a inflação das moedas fiduciárias são uma prova de que o euro tampouco é estável no seu preço.

Nos comentários, o presidente do BCE também disse que atualmente as criptomoedas "não tem importância suficiente em sua entidade para poder afetar nossa economia de uma forma macro".

Ainda assim, Draghi declarou que não é da competência do BCE a regulação de criptomoedas. Em vez disso, de acordo com ele, é algo que recai sob a competência da proteção ao consumidor, onde você tem de ter certeza de que as pessoas que compram esses ativos saibam o que fazer e os riscos que estão correndo”.

Como o Cointelegraph publicou em setembro do ano passado, o BCE não tem planos de emitir sua própria moeda digital.

Em maio de 2018, o membro do conselho do BCE Yves Mersch disse que os bancos deveriam separar seus negócios em criptomoedas das demais atividades.