Disparada do dólar mantém preço do BTC acima de R$ 30.000 em exchanges do Brasil

A disparada no câmbio do dólar no Brasil contribuiu para que, mesmo com a queda acentuada das últimas semanas, o Bitcoin mantivesse o suporte da faixa dos R$ 30.000 até o momento desta publicação, 26 de novembro, como mostram dados do CoinMarketCap.

Segundo o gráfico histórico de preços do Bitcoin contra o Real, a média de preço do Bitcoin venceu os R$ 30.000 em 11 de maio deste ano e não desceu deste nível desde então, a não ser pela forte queda de domingo, que levou o BTC a R$ 28.000 por todo o dia. O preço atual da moeda em reais nesta terça-feira às 17:17 está no limite, R$ 30.683, enquanto nas exchanges internacionais, o Bitcoin é vendido na faixa de US$ 7.100 no momento.

Neste ano, a maior criptomoeda teve sua máxima em julho, chegando a valer mais de R$ 52.000 naquele mês. Depois, voltou aos R$ 50.000 no começo de agosto e manteve-se nos meses seguintes na faixa dos R$ 40.000.

No fim de setembro, caiu drasticamente para a faixa dos R$ 30.000, mas defendeu este suporte desde então.

Ao mesmo tempo em que o Bitcoin caiu nas últimas semanas, o dólar disparou no Brasil, chegando nesta terça a sua máxima histórica, R$ 4,24 por dólar. A última vez que a moeda americana valeu menos de R$ 4 foi em 3 de novembro, e antes disso apenas em agosto. A mínima do ano, R$ 3,64, é de janeiro.

O volume negociado nas exchanges brasileiras nesta segunda-feira é baixo, com apenas 399 BTC negociados, 200 deles através da exchange Mercado Bitcoin. O valor máximo do dia é de R$ 32.299, com mínima de R$ 30.275.

Continue lendo: