Coinbase UK liquida ação judicial com vítima de ataque de phishing por email

A corretora de criptomoedas do Reino Unido, Coinbase, encerrou uma batalha legal de dois meses com um homem que perdeu 80 Bitcoins (BTC) em um ataque de phishing por email.

Bitcoin roubado desviado para Coinbase

Em 10 de setembro, o site de notícias jurídicas Law360 informou que a Coinbase do Reino Unido havia alcançado um acordo não revelado com Liam Robertson para sair de um litígio lançado em Londres depois que hackers roubaram 80 BTC (no valor de US$ 815.744) no ataque.

Robertson perdeu seus Bitcoins em um ataque de phishing, quando a conta de email de uma empresa na qual ele estava investindo foi invadida. 60 Bitcoins foram roubados e desviados para uma carteira digital mantida pela Coinbase. Outros 20 foram enviados para corretoras locais. Roberston recebeu uma ordem do Bankers Trust para revelar a identidade do titular da carteira e verificar se foi a mesma pessoa que fez a transferência.

Status da criptomoeda no Reino Unido

Os advogados de Roberston disseram que o caso pode ajudar as vítimas de fraude a recuperar criptomoedas roubadas, classificando-a como um ativo específico ou soma de dinheiro. Em julho, um tribunal ordenou à Coinbase que não transfira criptomoedas roubadas, o que poderia abrir a porta para tribunais na Inglaterra e no País de Gales tratarem o Bitcoin como propriedade, de acordo com a Law360.

Em maio, uma Força-Tarefa liderada pelo governo do Reino Unido lançou uma consulta pública para determinar o status dos ativos de criptomoedas sob o direito privado inglês. A força-tarefa disse que o status legal incerto da criptomoeda na Grã-Bretanha é um grande impedimento para os potenciais investidores. De acordo com a Law360, os tribunais ainda aguardam uma determinação da força-tarefa.

Criminosos cibernéticos faturaram US$ 4,3 bilhões em 2019

De acordo com a empresa de segurança blockchain CipherTrace, roubos, fraudes e outros tipos de apropriação indevida de fundos de detentores de moeda digital e plataformas de negociação resultaram em perdas de cerca de US $ 4,3 bilhões ao longo de 2019.