Coinbase anuncia que detentores do Maker podem participar do projeto

A Coinbase Custody agora permite que os detentores do Maker (MKR) participem da governança do projeto sem retirar seus fundos.

O anúncio vem de uma postagem no blog da Coinbase publicada em 11 de outubro. Ao implementar o recurso de governança, a Coinbase Custody permite que os detentores de MKR participem da governança on-chain diretamente na plataforma, evitando a necessidade de retirar seus fundos. Segundo o post, isso atrairá mais participantes à votação do MakerDAO Multi-Collateral Dai (MCD), prevista para 15 de novembro.

Próximo voto do MakerDAO

Espera-se que o lançamento do MCD introduza novos recursos no Protocolo Maker, como Dai Savings Rate e tipos adicionais de garantias CDP. O projeto planeja fornecer aos detentores do MKR uma série de documentos para revisar, enquanto o anúncio especifica:

“Os detentores do MKR também revisarão e votarão em breve os termos do DSR e os parâmetros de risco para os dois primeiros tokens. que estão sendo avaliados pela equipe de risco interina - BAT e ETH.”

Em maio, foi executada a decisão de reduzir a chamada taxa de estabilidade para o DAI, baseado na blockchain Ethereum, no entanto, falhou, pois não obteve o número de votos necessários.

Expansão agressiva da Coinbase Custody

A Coinbase Custody foi anunciada inicialmente em novembro de 2017 e lançada em julho de 2018, com o objetivo de fornecer segurança aos criptoativos, que, segundo a Coinbase, têm sido a preocupação "número um" dos investidores institucionais. 

A área de Custódia da Coinbase tem expandido ativamente seus serviços e capacidades, integrando-se diretamente à mesa de operações de balcão da Coinbase e entrando no staking, que as redes de Proof-of-Stake usam para incentivar a atividade dos usuários.

Em agosto, a Coinbase Custody adquiriu o negócio institucional da Xapo. Na época, o anúncio afirmava que a Coinbase Custody armazenava ativos em nome de mais de 120 clientes em 14 países diferentes.