Coinbase Custody considera adição de 37 novos ativos, incluindo XRP, EOS e XMR

A Coinbase, agência de câmbio e carteiras sediada em São Francisco, anunciou hoje, 3 de agosto, que está explorando a adição de 40 novos ativos ao seu serviço de custódia, a Coinbase Custody.

O post do blog salienta que os ativos de criptos podem ser adicionados "apenas para armazenamento" e que a Coinbase os adicionará "da forma mais rápida e segura possível". A Coinbase afirma que atualmente não está considerando os ativos para negociação. De acordo com o post:

“Estamos fazendo este anúncio internamente na Coinbase e ao público ao mesmo tempo para permanecermos transparentes com nossos clientes sobre o suporte para ativos futuros.”

Entre os novos ativos considerados para armazenamento estão o Ripple (XRP), o EOS, o Monero (XMR), o VeChain (VEN), o Cardano (ADA), o Bitcoin Gold (BTG) e o Telegram.

A Coinbase observou que a adição de um ativo ao Coinbase Custody não é indicação de que será adicionado a outros produtos Coinbase. Também afirma que os ativos sob consideração para negociação devem passar pelo GDAX Digital Asset Framework.

A bolsa afirma que os clientes podem ver APIs voltadas ao público e outros indicadores de que a Coinbase está no processo de adicionar suporte a novos ativos digitais. A Coinbase “...não pode comprometer-se a quando ou se esses ativos ficarão disponíveis na Coinbase Custody, forneceremos atualizações aos nossos clientes sobre o processo e o que eles podem esperar…”

A Coinbase Custody foi lançada em 2 de julho deste ano, com o objetivo de abordar a preocupação “número um” dos investidores institucionais, a saber, a segurança. O novo serviço supostamente utiliza uma variedade de medidas de segurança, incluindo “segregação on-chain de ativos cripto”, “proteção de transações distribuídas geograficamente, off-line e multi-sig” e “auditoria robusta e relatórios de armazenamento a frio.” A empresa também planeja adicionar “carteiras quentes seguras e segregadas.”

O serviço de custódia recentemente lançado também é assegurado por meio de uma corretora independente, membro da FINRA e corretora independente da FINRA, a Electronic Transaction Clearing (ETC).