O fim do SMS: Claro e Vivo lançam 'WhatsApp' próprio junto com o Google

Entusiastas de Bitcoin, blockchain e criptomoedas que se espalham por grupos nos diversos aplicativos de comunicação como Whatsapp, Telegram, WeChat. Facebook e outros agora poderão contar com mais um comunicador. No Brasil as operadoras Claro e Vivo anunciaram uma parceria com o Google para oferecer aos clientes um serviço chamado RCS - Rich Communication Service –, serviço de mensagens instantâneas para aparelhos Android, que é considerado a evolução do SMS.

Assim como outros aplicativos de comunicação, por meio do sistema RCS é possível criar grupos, enviar arquivos de áudio, fotos, imagens, gif´s, adesivos, pdf e outros formatos de arquivo. O RSC também permite saber se alguém está digitando uma resposta para a mensagem, permite comunicação via wi-fi e a possibilidade de enviar mensagens para qualquer pessoa do mundo que tenha acesso ao serviço.

“O RCS é mais uma opção para o nosso cliente ter uma nova experiência de comunicação e interação, por outro canal e com vários recursos. A nova funcionalidade chega para cumprir o papel de conectar os clientes da Claro para uma vida mais divertida e produtiva”, explica o diretor de Marketing da Claro, Marcio Carvalho.

Mensagens via RCS
Por conta de suas funcionalidades, muito similar aos aplicativos que já dominam o mercado, o RCS é considerado o fim do SMS. Por enquanto somente a Apple não aderiu ao sistema RCS pois acredita que isso impactaria seus usuários que já utilizam um sistema similar no iMessage. Já usuários de Android em todo mundo contam com o recurso por conta do Google já ter inserido o Jibe RCS no sistema operacional.

"Estamos desenvolvendo casos de uso de comunicações da própria Vivo que vão utilizar as funcionalidades do RCS. Conforme a gente comece a se comunicar com o cliente assim, ele perceberá que o app de mensagens evoluiu. A primeira campanha via RCS da Vivo deve acontecer este ano, mas não temos uma data fechada", relata Rodrigo Gruner, diretor de serviços digitais e inovação da Vivo, em conversa com Mobile Time.

Além da Claro e da Vivo, a operadora OI também já aderiu ao sistema e a TIM comunicou que não dará suporte ao novo padrão de comunicação multimídia.

Como noticiou o Cointelegraph, uma nova operadora de telefonia deve iniciar operações no Brasil em 2020 a Algar, que está realizando testes de conectividade na nova rede 5G, em Uberlândia, Minas Gerais, junto com a Huawei, gigante chinesa de tecnologia. A nova empresa, já tem uma licença da Anatel para operar no país em caráter de testes.

Confira mais notícias