Policiais são presos acusados de extorquir Bitcoins de suposto empresário que devia R$ 4 milhões

10 Policiais, entre Civis e Militares foram presos hoje, 30 de setembro, acusados de extorquir um empresário para que supostamente ele pagasse uma dívida milionária de cerca de R$ 1 milhão em Bitcoin, segundo informações do portal UOL.

Segundo a reportagem, o empresário, morador de Santos, teria aberto queixa contra os polícias que o ameaçaram para que ele pagasse uma dívida milionária em Bitcoin. No total, foram presos sete policiais civis e dois militares pela Corregedorias da Polícia Militar e Civil de São Paulo.

A vítima teria procurado o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) de Santos, para registrar a queixa de ameça contra os policiais e, pelo GAECO o caso foi encaminhado para a corregedoria da Polícia Civil de São Paulo.

O empresário afirma que pagou o R$ 1 milhão requerido pelos policiais, mas que teria sido alertado que deveria honrar o restante da dívida, que totalizaria R$ 4 milhões. No entanto, além de não receber o valor, por conta das ameaças o credor ainda pode ser preso juntamente com os polícias supostamente contratados para realizar a cobrança.

Enquanto isso, o devedor, além de não pagar a dívida, ainda continuaria em liberdade.

Como noticiou o Cointelegraph, em outro caso de fraude envolvendo Bitcoin e criptomoedas, os sócios da Unick Forex, teriam esvaziado a sede da empresa neste domingo, 29 de setembro e supostamente 'fugiram' levando todos os equipamentos.