Polícia chinesa investiga EtherDelta por suposto golpe de saída, diz reportagem

Segundo relatos, a polícia chinesa está tomando medidas legais contra a EtherDelta, uma plataforma de negociação sem custódia, em conexão com um aparente golpe de saída.

A notícia foi divulgada em 7 de agosto em uma série de "tuítes" publicados por Dovey Wan, sócio fundador da empresa de investimentos Primitive Ventures.

Novos proprietários chineses supostamente usaram a EtherDelta para a ICO do golpe de saída

Os "tuítes" de Wan indicam que o suposto golpe de saída envolveu a venda do ativo nativo da exchange, o EtherDelta Token (EDT), após a aquisição da exchange por investidores chineses não identificados:

“Os verdadeiros beneficiários da EtherDelta se tornaram chineses após a transição de propriedade em 2017 [...] Basicamente [o fundador] Zack Coburn vendeu a EtherDelta para um grupo de chineses que mais tarde emitiu $token de exchange que acabou resultando num golpe de saída. Agora, os investidores furiosos denunciaram o caso do $EDT à polícia local, que instaurou um inquérito de investigação oficial”

Wan acrescentou mais um "tuíte", observando que "a polícia chinesa não demonstra piedade se algum esquema de cripto envolve grande quantidade de capital de varejo".

Problemas com a SEC americana

A EtherDelta, um mercado não custodial para o comércio de tokens ERC20, permite que os usuários negociem ativos digitais por meio de uma carteira de pedidos e contratos inteligentes na blockchain da Ethereum.

A exchange enfrentou dificuldades legais no outono de 2018, quando a Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos Estados Unidos acusou o fundador Zachary Coburn de operar uma bolsa de valores não registrada.

Coburn não admitiu nem negou as acusações, mas consentiu em cooperar e em pagar ao Estado US$ 300.000 em lucros ilegais. Além disso, concordou em pagar mais US$ 13.000 em juros pré-julgamento e uma multa de US$ 75.000.

Em maio deste ano, a Coinfirm, uma startup de análise de cripto, descobriu que mais de 500 dos Ether (ETH) roubados da exchange de criptomoeda hackeada da Nova Zelândia Cryptopia - no valor de mais de US$ 125.000 - havia sido transferido para a EtherDelta.