Tesouraria chilena lança plataforma Blockchain para processar pagamentos públicos
Inscreva-se

A Tesouraria Geral da República do Chile (TGR), que supervisiona a arrecadação de impostos no país, lançou uma plataforma blockchain para processar pagamentos, de acordo com um comunicado publicado em 19 de dezembro.

A TGR - uma instituição dependente do Ministério da Fazenda - supostamente se reuniu pela primeira vez com a Divisão de Governo Digital da Secretaria Geral do Ministério da Presidência do Chile para discutir o projeto piloto em outubro de 2018. Naquela época, as autoridades anunciaram que iriam criar uma plataforma blockchain para conectar cidadãos, intermediários financeiros e fornecedores.

De acordo com o comunicado de dezembro, o piloto da plataforma já foi lançado. A plataforma armazena transações que são processadas por instituições públicas chilenas - tais pagamentos de impostos ou taxas de patentes - em blockchain. Antes de registrar a transação, todos os nós participantes do processo são obrigados a aprová-la.

A TGR informa que espera que um banco de dados comum usado tanto pelo governo, instituições e bancos ajudará a eliminar discrepâncias de dados, reduzir o tempo gasto com pagamentos, bem como cortar custos operacionais, enquanto fornece o nível necessário de segurança para dados pessoais.

O governo chileno está explorando a blockchain em várias áreas, incluindo os setores de energia e finanças. Em abril, a organização nacional de regulamentação de energia do Chile anunciou o lançamento de um projeto baseado na blockchain da Ethereum (ETH) para registrar dados do setor de energia do país.

O Parlamento chileno está agora examinando um projeto de lei sobre a adoção de blockchain que foi apresentado pelos parlamentares locais em outubro. A proposta sugere a realização de estudos sobre as vantagens das soluções de segurança e energia baseadas em blockchain.