Maior banco do Canadá refuta rumores sobre o lançamento de exchange cripto

O Royal Bank of Canada (RBC) — o maior banco do Canadá, com US$ 499 bilhões em ativos sob gestão - não lançará sua própria plataforma de negociação de moeda digital, ao contrário das notícias publicadas anteriormente.

Na semana passada, rumores de que o RBC estava explorando a possibilidade de lançar sua própria exchange de criptomoedas começaram a circular na Internet em várias publicações dedicadas a finanças e economia.

Na época, foi relatado que a plataforma de negociação “facilitaria a compra e venda de moedas digitais individuais, incluindo Bitcoin (BTC) e Ether (ETH), assim como a transferência de fundos combinando diferentes tipos de criptomoedas".

Sem planos de curto prazo para lançamento de exchange cripto

No entanto, a RBC finalmente negou os rumores sobre o lançamento de uma plataforma de negociação de moeda digital. O RBC disse ao Cointelegraph que "artigos recentes da mídia comentavam sobre certos pedidos de patentes feitos pelo RBC relacionados à tecnologia blockchain e especulavam sobre as aplicações dessas patentes".

O banco confirmou que os arquivos de patente mencionados acima não se relacionam ao desenvolvimento de uma exchange de criptomoeda, dizendo ainda que ela não possui planos de curto prazo para lançar uma exchange de moeda digital para seus clientes. A RBC disse:

“Como parte do processo de inovação e descoberta, o RBC, como muitas outras organizações, registra pedidos de patentes para garantir a proteção de idéias e conceitos proprietários.”

Abordagem dos bancos para produtos fintech internacionalmente

No início de novembro, surgiram notícias de que o Banco Central da Tunísia (BCT) havia anunciado o início da digitalização do dinar tunisiano. O BCT posteriormente negou a informação, esclarecendo que estava explorando vários métodos de alternativas de pagamento digital, incluindo uma possível moeda digital do banco central, mas não avançou com sua implementação.

Na China, o Banco Popular da China anunciou que usará um novo sistema para certificar 11 tipos de produtos de hardware e software fintech relacionados a pagamentos digitais. O PBoC afirmou que, para obter um certificado correspondente do banco central, os candidatos deverão passar por um exame de protótipo e por inspeções no local.