Canadá lança versão oficial das novas regulamentações critpo focadas em KYC / AML

O governo canadense divulgou um esboço oficial das novas regulamentações para as casas de câmbio cripto e processadores de pagamento, o Canada Gazette relatou em 9 de junho.

De acordo com a minuta, os novos regulamentos procuram abordar um “número de deficiências” que o Grupo de Ação Financeira (GAFI) delineou após a sua avaliação em 2015-16, nomeadamente no fortalecimento do regime de branqueamento de capitais e anti-terrorismo do Canadá ( AML / ATF).

A nova regulamentação tratará as corretoras e os processadores de pagamento como o MSB (money service businesses), que exigem que eles relatem grandes transações - mais de $10.000 dólares canadenses ($7700) - e um novo limite Know Your Customer (KYC) definido em transações de $1000 CAD ($770 USD).

O projeto também contém uma análise de custo-benefício, que revela que os regulamentos custariam cerca de $61 milhões CAD ($47 milhões) nos próximos 10 anos.

Francis Pouliot, co-fundador da empresa de consultoria blockchain sedeada em Montreal,a Catallaxy , tuitou sua resposta sobre o esboço:

“Novas condições: "Large Virtual Currency Transaction Record" significa que as empresas são obrigadas a solicitar e manter detalhes de cada transação acima de $ 10.000, como relatórios de transações em grande quantidade. Isso vai ser extremamente difícil e invasivo de implementar. Eu vou me opor a isso."

O GAFI é uma organização intergovernamental que desenvolve políticas para combater a lavagem de dinheiro. Essas políticas não são juridicamente comprometedoras, mas, de acordo com o projeto, o Canadá acredita que a implementação desses regulamentos terá um impacto positivo na reputação internacional do país.