Empresa de mineração de criptomoeda canadense Great North Data entra com pedido de falência

A empresa de mineração de criptomoedas do Canadá Great North Data entrou com pedido de falência, supostamente por causa de sua insolvência.

Como a Canadian Broadcasting Corporation relatou em 4 de dezembro, a Great North Data - que operava instalações de mineração de criptomoeda em Labrador City e Happy Valley-Goose Bay - encaminhou documentos de falência no final de novembro, listando um passivo de US$ 13,2 milhões (US$ 10 milhões), detendo apenas CA$ 4,6 (US$ 3,5 milhões) milhões em ativos.

Responsabilidades para com o estado

Com isso, a Great North Data deve US$ 313.718 (US$ 238.080) à Business Investment Corporation do governo de Terra Nova e Labrador, que a empresa conseguiu para terrenos, construção, máquinas e equipamentos.

A Atlantic Canada Opportunities Agency é supostamente um credor quirografário de US$ 281.675 (US$ 213.868) e financiou a empresa com US$ 500.000 (US$ 379.637) em 2015 na forma de uma contribuição incondicionalmente reembolsável.

Até o momento desta publicação, o site da empresa estava fora do ar e o Cointelegraph não conseguiu contactar o Great North Data no LinkedIn. A empresa também não possui um número de telefone listado.

Condições desafiadoras

O setor se tornou cada vez mais desafiador para as mineradoras, com outras empresas como a antiga empresa do top five de mineração de cripto Giga Watt, com sede em Washington, fechando em janeiro, alegando que era "insolvente e incapaz de pagar suas dívidas na data de vencimento".

Em outubro, a BCause Mining, uma operação de mineração de Bitcoin (BTC) em Virginia Beach, nos Estados Unidos, foi condenada a liquidar seus ativos, encerrar as atividades e demitir seus 27 funcionários em período integral e quatro em regime de meio período, seguindo documentos de falência encaminhados no início deste ano.

Enquanto isso, a empresa de mineração Bitfarms ainda está expandindo suas operações, apesar das reclamações dos moradores da cidade de Sherbrooke, Quebec.

A Bitfarms administra cinco operações de mineração espalhadas por toda a província para aproveitar a energia hidrelétrica barata no local, enquanto os moradores que moram perto do local reclamam do barulho e de vibrações supostamente insuportáveis ​​originários da instalação.