Brasileiro engana golpista de Bitcoin que prometia mais de 100% de lucro em 12 horas

Similar a um caso ocorrido em agosto com um investidor canadense e um golpista de Bitcoin, um investidor brasileiro conseguiu enganar um malfeitor na internet e, ao invés de ter seus BTCs roubados, conseguiu ‘retirar’ US$ 100 do golpista.

Segundo reportagem do Livecoins, publicada em 01 de setembro, o brasileiro João Vitor teria sido abordado em um aplicativo de mensagens com uma oportunidade ‘única’ de ganho financeiro com Bitcoin.

Para receber mais de 100% de lucro o brasileiro teria que enviar suas criptomoedas para uma carteira externa e esperar para receber seus rendimentos.

Entretanto, da mesma forma como no caso canadense, o brasileiro conseguiu enganar o golpista e, por meio de engenharia social, conseguiu reverter a situação e ao invés de perder seus Bitcoin, ainda ganhou US$ 100 do fraudador.

Vitor declarou que gostaria de investir mas que também mantinha conversa com um ‘concorrente’ do golpista que, para provar que a plataforma realmente ‘pagava’ os investimentos enviou uma quantia em BTC para o brasileiro.

Receoso de ver sua presa indo para outro golpista o fraudador acaba concordando com o envio do dinheiro para o brasileiro e, ainda enviaria mais que o seu suposto concorrente, mandando US$ 100 em Bitcoin para Vitor.

Após a confirmação do envio o brasileiro revelou ao golpista que havia lhe aplicado um golpe e também compartilhou a conversa na principal comunidade de Bitcoin do Brasil no Facebook.

Com noticiou o Cointelegraph, um caso semelhante ao do brasileiro ocorreu no Canadá quando Ben Perrin - um YouTuber que dirige um canal educacional de criptomoedas e diretor de marketing em uma exchange de Bitcoin - recebeu uma mensagem fraudulenta oferecendo um esquema de investimento que supostamente dobraria seu investimento em Bitcoin a cada 24 horas.

"Eu já vi muito disso antes, pessoas fazendo afirmações ridículas. Nesse caso, a cada 24 horas, eles me garantiram duplicar meus Bitcoins, e diziam que bastava eu enviar algum Bitcoin para começar a ver retornos."

Perrin decidiu enganar os criminosos, fingindo ser um recém-chegado ao Bitcoin, sem entender o que estava acontecendo. Ele falsificou uma declaração de carteira de Bitcoin e disse que já havia recebido uma oferta melhor de outra pessoa.

Como resultado, os criminosos enviaram US$ 50 a Perrin, que o YouTuber transferiu para uma organização filantrópica que ajuda pessoas na Venezuela a comprar comida com moeda digital.