Editor da Bloomberg: BTC 'é para fazer transações que o homem é contra'

Joe Weisenthal, editor executivo de notícias da Bloomberg Digital, disse que as blockchains são essencialmente ineficientes e que "o Bitcoin é para fazer transações que o homem é contra".

O homem 

Os comentários são do boletim da Bloomberg's Markets, que Weisenthal reproduziu em um tweet de 17 de outubro. Ele elaborou que as transações não seriam possíveis sem indivíduos dispostos a pagar dinheiro fiduciário pelo Bitcoin (BTC), com os blockchains sendo “sistemas inerentemente ineficientes e computacionalmente dispendiosos", que só têm valor quando são usadas em transações.

Weisenthal pediu aos reguladores e legisladores que considerem se é realmente razoável despejar dinheiro no sistema e facilitar aos utilizadores a compra de diversos produtos ilegais, que as autoridades responsáveis pela aplicação da lei são contra. Weisenthal continuou:

“Se você está no negócio de criar onramps institucionais para cripto, precisa estar ciente do risco de um dia os reguladores acordarem e perguntar: Espere, por que fornecemos um gateway para fornecer liquidez a um espaço, cujo objetivo expresso é deixar as pessoas escaparem de nós? ”

“Bobagem e desinformação”

O post se transformou em uma discussão acalorada, com a participação dos principais players do setor. Anthony Pompliano, fundador da Morgan Creek Digital Assets, argumentou:

"Isto é muito impreciso. Você está alegando que a não-censura é o único propulsor de valor do Bitcoin. E quanto ao elemento de não apreensão? E quanto à oferta monetária desinflacionária? Ou o elemento dinheiro sólido? Ou pseudônimo? Por favor, pare de escrever bobagens e desinformações".

Co-fundador da exchange de criptomoedas Gemini, Cameron Winklevoss, observou que a liquidez dos mercados de ouro permite "transacionadores", enquanto é uma reserva de valor e não um meio de troca. Winklevoss ainda pediu a Weisenthal que raciocinasse sobre seu "fraquíssimo argumento" contra o Bitcoin.

Weisenthal ainda disse: “Não há dúvida de que a liquidez no mercado de ouro ajuda os negociadores. Mas é extremamente difícil usar o ouro online de maneira livre de censura, como o BTC, de modo que isso não faz parte do ponto de venda”, ao qual Winklevoss questionou quem exatamente está realizando transações em ouro.