Conselho Federal Suíço continua a monitorar stablecoins e blockchain

O Conselho Federal da Suíça continua a acompanhar de perto os projetos globais de stablecoin e suas possíveis oportunidades e desafios.

A Suíça é vista como amiga da criptomoeda

Em um comunicado à imprensa em 16 de outubro, o Conselho Federal Suíço declarou que foi recentemente informado sobre as “oportunidades e desafios atuais associados às stablecoins” e que a Suíça continuará monitorando os novos desenvolvimentos da tecnologia digital, como blockchain e tecnologia de contabilidade distribuída.

O Conselho Federal declara que, embora a Suiça seja geralmente considerada muito amigável com as criptomoedas e "aberta a abordagens inovadoras no mercado financeiro", ela continua comprometida em analisar os riscos relacionados às criptomoedas, dizendo:

"O Conselho Federal está comprometido em garantir que os desafios das políticas monetárias e de estabilidade, em particular, sejam enfrentados por meio da cooperação internacional entre governos, bancos centrais e autoridades de supervisão, com fornecedores privados também incluídos".

O conselho executivo, composto por sete membros, observou ainda que a moeda Libra do Facebook, que será supervisionada pela Libra Association, com sede em Genebra, estaria exposta a uma volatilidade limitada, graças ao apoio de uma cesta de moedas fiduciárias estáveis.

Libra busca licença de pagamento suíça

O Cointelegraph relatou anteriormente que a Libra Association - o órgão do projeto homônimo de stablecoin do Facebook - era obrigada a obter uma licença do sistema de pagamento da FINMA (Suíça) para o Libra. O chefe de política e comunicação da associação, Dante Disparte, disse na época:

“Estamos mantendo um diálogo construtivo com a FINMA e vemos um caminho viável para que uma rede blockchain de código aberto se torne um sistema de pagamento regulamentado, de baixo atrito e alta segurança. Este é um passo importante na evolução do projeto Libra, e esperamos continuar nosso envolvimento com todas as partes interessadas nos próximos meses. ”